Menu
Busca segunda, 01 de março de 2021
(67) 99820-0742
Campo Grande

Técnico de enfermagem é preso por estupro de pacientes em postos de saúde

27 maio 2019 - 15h00Por MidiaMax

Um técnico de enfermagem foi preso nesta segunda-feira (27), quando chegava ao trabalho na UBS (Unidade Básica de Saúde) da Vila Margarida, em Campo Grande. Ele é suspeito de estuprar pelo menos duas garotas de 14 e 15 anos, que eram atendidas em postos de saúde, além de abusos sexuais contra colegas de trabalho e acompanhantes de pacientes.

A polícia acredita que mais vítimas devem reconhecer o tarado e denunciar outros ataques, já que após a primeira denúncia, ele teria sido transferido de uma unidade de saúde para outra, onde manteve contato com pacientes e acabou atacando novamente.

O técnico de enfermagem já tem passagem por estupro no ano de 2019, contra uma ex-esposa, além de tentativa de homicídio e posse ilegal de arma de fogo.

Mesmo assim, foi contratado pela Sesau. Ele ainda teria estuprado outra paciente de 15 anos e abusado de colegas de trabalho. Em uma das unidades onde trabalhou, o suspeito teria também se implicado em suspeitas de furtos que passaram a acontecer.

Segundo colegas que falaram com a reportagem do Jornal Midiamax, o técnico de enfermagem dizia nas unidades de saúde onde atuou que tinha ‘acesso privilegiado na Sesau’ porque tinha parentesco com outros servidores na administração pública municipal e suposto envolvimento eleitoral com políticos.

Em nota oficial, a Sesau garante ter afastado o funcionário até o fim das investigações:

O servidor era lotado na UBS Lar do Trabalhador e realizava plantões na UPA Vila Almeida. A SESAU tomou ciência de queixas de assédio contra o servidor na última quinta-feira e imediatamente o afastou de suas funções na assistência e suspendeu os plantões eventuais o realocando no setor de Almoxarifado, onde ele não teria contato com o público.  Diante do fato, foi aberto um processo de sindicância administrativa que correrá paralelo às investigações da polícia a fim de deliberar sobre as devidas sanções ao servidor.

Tarado nas unidades de saúde de Campo Grande

A delegada Anne Karine da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) disse que o profissional é suspeito de outros seis estupros, e que a prisão preventiva dele já foi pedida. Segundo a delegada espera-se que mais vítimas façam denúncia, já que o técnico teria trabalhado anteriormente na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Almeida.

Após o registro do boletim de ocorrência contra ele feito pela avó da menina, o profissional, que é contratado desde setembro de 2018 por processo seletivo da secretaria, deve responder a um procedimento administrativo instaurado pela Sesau (Secretaria Estadual de Saúde).

Após a transferência, a avó de uma menina de 14 anos procurou a delegacia depois da neta contar que foi estuprada pelo técnico de enfermagem, assim, que ela saiu da sala para comprar comida para a menina, na última quarta-feira (22), por recomendação do estuprador.

Após a avó da garota deixar a sala, dentro da unidade de saúde, o técnico de enfermagem trancou a porta onde a paciente estava tomando soro e obrigou a vítima a fazer sexo oral nele.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Último dia de fevereiro será de 'fritar
Ex-ministros da Saúde recomendam lockdown para evitar colapso no Brasil
Prefeita de Bella Vista é baleada na frente de casa
Homem capota carro, rasga uniforme de bombeiro e acaba preso em Campo Grande
Bêbado tenta furar bloqueio policial com carro recheado de bebidas no Monte Castelo
Homem é morto após discussão em bar de Ribas do Rio Pardo
Tempo firme, chuvas isoladas e máxima de 35ºC em MS
Tarifa da conta de energia segue bandeira amarela para março
Mãe é empurrada pelo filho após discutir com nora em Campo Grande
Festa com bebida, som alto e gritaria é encerrada no Jardim Tarumã