Menu
Busca sexta, 26 de fevereiro de 2021
(67) 99820-0742

Mais Médicos: profissionais já podem indicar municípios de atuação

09 junho 2019 - 09h00Por Agência Brasil

Os profissionais aptos a participar do Programa Mais Médicos já podem indicar os municípios onde têm interesse de trabalhar. De acordo com informações divulgadas nesta sexta-feira (7) pelo Ministério da Saúde, os médicos têm até as 12h da próxima segunda-feira (10), para acessar o site do programa e fazer suas indicações. São oferecidas 2.149 vagas em 1.130 municípios com os maiores índices de vulnerabilidade social do país nos 26 estados da Federação, exceto no Distrito Federal, além de 13 distritos sanitários especiais indígenas (DSEIS).

Conforme o ministério,a primeira fase do 18º ciclo do programa dá prioridade à participação de profissionais formados e habilitados com registro em conselhos regionais de Medicina (CRM) de estados brasileiros. Para garantir a imparcialidade na escolha dos profissionais, tiveram preferência na classificação médicos com perfil de atendimento para a atenção primária, com títulos de especialista ou residência médica em medicina da família e comunidade.

Caso sobrem vagas, serão oferecidas aos profissionais brasileiros formados em outros países e que já tenham habilitação para o exercício da medicina no exterior. A previsão do Ministério da Saúde é que os médicos comecem a atuar nas unidades de saúde em junho deste ano.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Malandragem no ar: casal que levava vida luxo é preso por sequestro de mulher
MS registra mais 23 óbitos e 914 infectados pela covid-19
Homem é brutalmente assassinado e tem mãos decepadas em Paranhos
Motoristas de aplicativo paralisam atividades dia 17 de março e imploram por melhorias
Morre menina que teve corpo queimado enquanto fazia bife na chapa Fato ocorreu no dia 14 deste mês, em Maracaju
Morre enfermeira bolsonarista que recusou vacina e teve reinfecção de covid
Andarilho esfaqueado no Jóquei Club está na área vermelha da Santa Casa
Bolsonaro leva projeto de privatização dos Correios; houve tumulto e porta estilhaçada na Câmara
Casal é morto em casa e na frente da filha de cinco anos
Aumento de nuvens provocam pancadas isoladas de chuva à tarde