Menu
Busca sexta, 15 de janeiro de 2021
(67) 99820-0742

"Em depoimento, jovem confessa assassinato afirmando legitima defesa", diz delegado

27 junho 2016 - 15h41

A adolescente, de 17 anos, acusada de matar a jovem Nathália Helena Rondon do Amaral de Souza, de 18 anos, a golpes de facas, se apresentou no final da tarde deste domingo, 26 de junho, por volta das 16 horas, na 1° Delegacia de Polícia Civil de Corumbá. Na presença do pai, a acusada confessou ter assassinado a vítima, afirmando  em depoimento, ter agido em legitima defesa.

De acordo com o delegado titular da Polícia Civil, Pablo Gabriel Farias da Silva, ainda em depoimento, a jovem havia relatado que estava em casa, pouco antes do ocorrido, quando Nathália a chamou para uma “conversa”.

“Ela disse que estava lavando louça, quando a vítima foi e a chamou para tomar satisfação, por conta do envolvimento com um rapaz, o qual também ela tinha tido um suposto namoro. Logo em seguida, a Nathália começou a agredi-la, e para se defender pegou uma faca e desferiu os golpes”, contou o delegado.

Ainda conforme ele, ao Corumbá Agora, informou que no momento da ação, a mãe e uma irmã da acusada chegavam ao local, “ao perceber a presença delas, a adolescente se mostrou agressiva e tentou desferir golpes de facas nas duas, porém a irmã conseguiu impedir a ação, momento este o qual fugiu, sendo que a Nathália já estava morta”, falou.

Seguindo o depoimento, a adolescente negou essa versão, que foi contada pela mãe e irmã dela. Já a Nathália, também tinha registros policiais por lesão e roubo.

Próximo passo

Após ser ouvida em depoimento, a acusada, que estava com a mão lesionada por conta do crime cometido, foi liberada por não estar em situação de flagrante, sendo que a partir de agora ela fica sobre investigação DAIJI (Delegacia de Atendimento à Infância, Juventude e Idoso).

O caso e revolta

O caso teria acontecido na última sexta-feira, 24 de junho, na escadinha que dá acesso à avenida General Rondon, próximo a 18ª Brigada de Corumbá, onde fica localizada a casa da acusada, que desferiu 40 golpes de faca na vítima, que era ladaresnse. As duas se conheciam após “baladas”.

Em Corumbá e Ladário, nas redes sociais, a população se comoveu com o crime, prestando solidariedade à família da vítima, por meio de mensagens. Ainda, algumas pessoas postaram que a vítima estava comemorando o crime com mensagens. “Noiix ee ceerto peelo o errado eee fuzilado keeimado eee esfakiado”, diz uma delas em resposta a um internauta. Na pagina oficial dela, também consta a seguinte mensagem em seu perfil- “Faculdade do crime”.

Nathália Helena Rondon do Amaral de Souza foi enterrada no Cemitério de Ladário.

 

Fonte: Leonardo Cabral (colaboração)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Com 1.101 vagas, inscrição para vestibular UEMS 2021 vai até 24 de janeiro
Regime previdenciário foi tema de ação da PGE
Segunda etapa de pré-matrícula da REE se encerra nesta sexta
Há 21 anos, Michele amputou perna após acidente e precisou ressignificar sentido da vida
Bêbado recusa teste e ameaça policiais de morte em operação Lei Seca
Dupla que invadiu hotel, agrediu idoso e roubou R$ 10 mil é presa
Pega ladrão: bandido é espancado após roubar celular no Los Angeles
Mulher pega "empréstimo" e denuncia ameaças de agiota em Campo Grande
Grávida flagra traição e é espancada a pauladas pelo marido em MS
Caminhoneiros pedem reunião com Bolsonaro para evitar greve em fevereiro