Menu
Busca quinta, 21 de janeiro de 2021
(67) 99820-0742

Dupla acusada de fornecer droga para o Norte e Nordeste é presa com cocaína em restaurante de Corumbá

25 julho 2016 - 17h55

Roberto Alves Brito de 35 anos e Reinaldo de Souza Lopes de 48, foram presos em flagrante por investigadores do Setor de Investigações Gerais da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Corumbá, portando pouco mais de um quilo de cocaína em um restaurante localizado no centro da cidade. A dupla foi detida, após um trabalho de investigação comandado pelo setor de inteligência da Delegacia de Corumbá.

De acordo com o delegado titular da 1ª DPC Sam Ricardo Suzumura, existe a suspeita de que os autores fazem parte de uma rede de traficantes responsáveis por fazer a conexão entre a fronteira Brasil/Bolívia com estados do Norte e Nordeste do país.

Ainda conforme o delegado, os detidos estariam na cidade com o objetivo de analisar a “qualidade” da droga que posteriormente seria encomendada em grande volume.

A prisão aconteceu na última sexta-feira, 22 de julho. Já a dupla, juntamente com o entorpecente, foi conduzida à Delegacia de Polícia Civil, sendo autuados pelo crime de tráfico de drogas. (Com informações ASCOM PC).

 

Fonte: Leonardo Cabral (colaboração) 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Com dedicação e perseverança, reeducandas da capital aprendem a customizar calçados
Nascidos em setembro podem sacar auxílio emergencial a partir de hoje
Governo do Estado divulga decreto com regras para o Bolsa-Atleta e Bolsa-Técnico
Covid-19: governo lança campanha publicitária de vacinação
Militantes organizam segunda carretada do 'Fora Bolsonaro' em Campo Grande
Variante britânica do novo coronavírus é detectada em 60 países
Fora do grupo de risco, fotógrafo da prefeitura aparece em vacinação e gera polêmica em PE
Ladrão que trocou tiros com a polícia em perseguição no Jardim Canguru morre em hospital
Vacinação começa em Aquidauana e técnica de enfermagem se emociona: 'muito feliz'
Sumiu: homem estaciona moto em frente ao bar e percebe sumiço 3h depois