Menu
Busca domingo, 24 de janeiro de 2021
(67) 99820-0742

Nos 56 anos da Cidade Dom Bosco, Ruiter destaca importância da obra para Corumbá

04 abril 2017 - 14h22Por Assessoria de Comunicação PMC

Os 56 anos de fundação da Cidade Dom Bosco – criada pelo padre salesiano Ernesto Sassida – foram celebrados em uma missa de ação de graças na paróquia São João Bosco na noite da segunda-feira, 03 de abril.O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira participou da celebração. A obra social é mundialmente reconhecida pelo trabalho educacional, profissional e cristão que desenvolve em prol de crianças e jovens de famílias carentes da região de Corumbá.

 

“Ao longo desse tempo, esta instituição desempenhou papel fundamental e transformador na educação corumbaens e na vida de pelo menos 30 mil crianças e adultos, que de alguma forma, foram atendidas por suas ações. Destacamos a educação formal, projetos sociais para crianças e adolescentes, asssistência social, saúde, formação profissional, além de diversas atividades que oferecem amparo completo aos alunos e famílias por meio de padrinhos de países europeus e parcerias com o poder público”, disse o chefe do Executivo corumbaense.

 

Ruiter, que foi homenageado durante a missa celebrada pelo padre Valdomiro Bronakowski, diretor geral da Missão Salesiana de Mato Grosso do Sul - Polo Corumbá, destacou a grandiosidade da obra do padre Ernesto Sassida para as sociedades de Corumbá e Ladário. “A Cidade Dom Bosco tem oferecido incalculável contribuição, não só na educação, mas em cultura e para a área social de Corumbá. É um projeto reconhecido nacional e internacionalmente. Graças à ação do padre Ernesto, milhares de crianças e famílias, da nossa cidade, sobreviveram e sobrevivem”.

 

Primeiro presidente do Centro Padre Ernesto de Promoção Humana e Ambiental (CENPER), o prefeito Ruiter Cunha ressaltou a missão desenvolvida pelo padre Ernesto, por mais de cinco décadas, em Corumbá. “A história do nosso querido sacerdote se confunde com a própria história da cidade de Corumbá. O legado que nos deixou, não bastasse a grandeza de sua obra, nos ensinou muito. O padre Ernesto foi um mestre na arte de nos depestrar para questões humanitárias, não por acaso nasceu em 15 de outubro, dia consagrado ao professor. Com os ensinamentos que ele transmitiu, as crianças que ensinoou hoje são cidadãos de bem e contribuem para engrandecimento da sociedade corumbaense”, disse.

 

Fundada em 03 de abril de 1961, a Cidade Dom Bosco recebe o termo “cidade” em sua denominação porque é formada por um conjunto de atividades. Além da paróquia e da escola, o Centro Profissional, Núcleo de Assistência Social, Projeto Criança e Adolescente Feliz (PCAF), Programa Adoção a Distância, Menor Aprendiz, Sino da Caridade, CENPER (Centro Padre Ernesto de Promoção Humana e Ambiental), Clube de Mães, Clube dos amigos do Padre Ernesto, União dos Ex-Alunos da Cidade Dom Bosco e outras ações.

 

Nascido na Eslovênia, o padre Ernesto Sassida morreu em 13 de março de 2013, aos 93 anos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Fusca tunado com material reciclável é fonte de renda para família em Campo Grande
Acusado de 'tirar a infância' da afilhada com abusos, professor vai para presídio de Aquidauana
Mesmo com vacina, Brasil registra 1.202 mortes por covid em 24 horas
Professor acusado de abusar de afilhada e irmã é preso em Aquidauana
Com presença de Pazuello, avião com 2 milhões de doses de vacina pousa em Guarulhos
Sobrevivente de chacina em 2017 é executado a tiros em Pedro Juan
Projeto de MS cria 'licença 1ª infância' para mães cuidarem dos filhos até 3 anos
Tempo quente e possibilidade de chuva marcam o sabadão em MS
Mulher descobre vídeo íntimo da filha no celular do marido e atira nele
Motoentregador morre após bater em caminhão