Menu
Busca terça, 26 de janeiro de 2021
(67) 99820-0742
maticula

Crime na fronteira: Integrantes do PCC são presos e investigados pela morte de narcotraficante

22 junho 2016 - 15h13

Em meio a suspeita de que o assassinato do narcotraficante Jorge Rafaat Toumani estaria ligado ao interesse do Primeiro Comando da Capital (PCC) em monopolizar o tráfico de drogas na fronteira, três homens que seriam da organização criminosa foram presos e a polícia investiga se tiveram envolvimento na execução.

Rafaat foi morto a tiros, em emboscada que aconteceu na noite de quinta-feira (15), em Pedro Juan Caballero. Os suspeitos de integrarem a facção foram presos na mesma cidade paraguaia, anteontem (20), e identificados como Cristian Souza Do Nascimento (34), Luciano Ibarra (39) e Jackson Da Silva (35), conforme divulgação do site ABC Color. O trio ocupava Siena, com placas de Campo Grande, quando foi abordado em operação policial.

De acordo com as informações da Polícia Federal do Brasil, os três presos têm importantes relações no Paraguai e seriam parte do grupo criminoso Primeiro Comando da Capital (PCC).

Desde a morte do poderoso líder do tráfico, é tenso o clima na região da fronteira brasileira com o país - maior produtor da maconha. Na mesma semana da execução de Rafaat, comércios dele foram incendiados, tiroteio tomou conta da região e três pessoas foram assassinadas.

Fonte: Correio do Estado 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mais uma: onça-parda morre atropelada na BR-463
Marido mata esposa a tiros e comete suicídio em seguida
Adolescente com deficiência que sofria maus-tratos é libertada em Coxim
Brasil registra 592 novas mortes por Covid-19 e total atinge 217.037
Motorista perde controle da direção, capota carro e cai em valeta na MS-134
Homem leva tiro na perna e autor é preso no telhado de casa no Buriti
Olha emprego aí: Funtrab oferta 2,6 mil vagas neste início de semana
Previsão aponta pancadas de chuvas isoladas nesta segunda-feira em MS
Homem é encontrado ferido com várias facadas pelo corpo em Dourados
Doses da vacina de Oxford começaram a ser distribuída pela madrugada em MS