Menu
Busca quarta, 27 de janeiro de 2021
(67) 99820-0742
matricula 2

Com resquícios de maldade oito cães são mortos por envenenamento no Guató

16 julho 2016 - 02h40

Uma cena triste e uma família totalmente desolada. Tudo isso porque um crime, com resquícios de maldade contra oito cães, assustou os moradores da Quadra 17, da Alameda Tucano, bairro Guató, localizado na parte alta da cidade.

Ao Corumbá Agora, Suzi Mara Clemente, que há seis anos convivia com os cinco cachorros que foram vítimas de envenenamento, informou que o caso provavelmente aconteceu na madrugada da última quinta-feira, 14 de julho.

“Nós estávamos dormindo, porém não escutamos nada de barulho. Quando levantamos fomos observar que os nossos cinco cachorros estavam mortos e que um deles estava com um pedaço de carne na boca. Motivo o qual nos levou a deduzir que foi um crime bárbaro, de uma pessoa sem coração”, relatou Suzi.

Ainda de acordo com ela, uma de suas filhas, pegou o pedaço de carne que estava na boca de sua cadela e jogou na rua, “foi aí então que tivemos certeza do crime, pois o cachorro do nosso vizinho veio e pegou a carne, segundos depois, acabou caindo duro no chão. Uma cena triste”, lembrou.

Ao todo foram cinco cachorros e três cadelas vítimas do crime, que foi denunciado nas redes sociais e também para o GAPA (Grupo de Apoio e Proteção aos Animais de Corumbá e Ladário).

Procurada pelo Corumbá Agora, a vice-presidente do GAPA Simoni Panovitch, explicou que ao ter conhecimento do ocorrido, de imediato pediu para que Suzi registrasse um boletim de ocorrências.

“Através do BO é que a polícia poderá tentar investigar o caso e chegar até a pessoa que fez isso. Nós condenamos qualquer tipo de violência contra animais, que por sinal é crime e a pessoa deve responder pelo ato”, disse Simoni.

Além disso, o crime foi uma surpresa, pois, os animais de Suzi estavam sendo tratados pelo GAPA.

“A cadela estava com um tumor e nós estávamos tentando tratar, bem como os outros dois cães que apresentavam sarna. Eles estavam correspondendo ao tratamento, mas infelizmente essa tragédia veio a acontecer”, falou a vice-presidente.

É crime

No Brasil, maltratar animais de qualquer espécie é considerado CRIME AMBIENTAL, segundo prevê o art. 32 da Lei nº 9.605, de1998, com pena de detenção de três meses a um ano e multa.

Além da violência física, são considerados maus tratos contra os animais: o abandono em via pública; mantê-lo permanentemente acorrentado; não abrigar do sol e da chuva; mantê-lo em local pequeno, não higiênico e/ou sem ventilação adequada; não alimentar diariamente; negar assistência ao ferido; obrigar o animal a trabalho excessivo, etc.

 

Fonte: Leonardo Cabral 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Período de inscrições para cursos do Pronatec segue aberto até 31 de janeiro
Com mineradoras, prefeito discute segurança do tráfego na rodovia BR-262
Terça-feira de tempo claro, calor e pancadas de chuva à tarde
Corumbá recebe novo lote com 970 doses da vacina contra Covid-19
Onça solta no Pantanal já se alimentou e até atravessou o Rio Paraguai a nado
Agepan realiza Consulta Pública sobre Tarifa de Pedágio na MS-306
Terceiro lote de vacina contra a Covid-19 chega a MS
Rede Hemosul permite que moradores do interior também ajudem a salvar vi
Janeiro registra mais de 460 óbitos por coronavírus e já é o 3º pior mês da pandemia
Presidente da Assembleia assina pedido para assumir Governo até dia 30