Menu
Busca quinta, 03 de dezembro de 2020
(67) 99820-0742

Aula inaugural vai abordar a operação Lava-Jato nesta sexta-feira no Salomão Baruki

27 abril 2017 - 15h52Por Assessoria de Comunicação da PMC

Será realizada nesta sexta-feira, 28 de abril, às 19h30, no auditório Salomão Baruki, a aula inaugural “Lava-jato, Estado de direito e o futuro do Brasil”, pelo doutor em direito penal, Luiz Flávio Gomes. O evento é gratuito e as vagas são limitadas. As inscrições podem ser realizadas na sede da OAB em Corumbá ou no site da Escola Superior de Advocacia.

 

A palestra, que acontece em parceria entre Escola Superior de Advocacia, Ordem dos Advogados do Brasil e com o apoio da Prefeitura de Corumbá, vai abordar a operação contra corrupção que leva o nome mais conhecido dos últimos tempos: Lava-Jato, que decorre do uso de uma rede de postos de combustíveis e lava a jato, que movimentava recursos ilícitos pertencentes a uma das organizações criminosas inicialmente investigadas. Embora a investigação tenha avançado para outras organizações criminosas, o nome inicial se consagrou.

 

O principal objetivo do evento é trazer a discussão ao público, dado o interesse social do tema. “Considero a Operação Lava Jato uma revolução desarmada no Brasil. Por encarcerar poderosos da política e do empresariado, a Lava-Jato poderá equiparar-se à Operação Mãos Limpas, a mais profunda investigação anticorrupção da história, que levou à cadeia 2 mil pessoas na Itália, nos anos 1990”, analisa o jurista Luiz Flávio Gomes. 

 

Lava-Jato: maior investigação de corrupção e lavagem de dinheiro que o Brasil já teve

 

Estima-se que o volume de recursos desviados dos cofres da Petrobras, maior estatal do país, esteja na casa de bilhões de reais. Soma-se a isso a expressão econômica e política dos suspeitos de participar do esquema de corrupção que envolve a companhia.

 

No primeiro momento da investigação, desenvolvido a partir de março de 2014, perante a Justiça Federal em Curitiba, foram investigadas e processadas quatro organizações criminosas lideradas por doleiros, que são operadores do mercado paralelo de câmbio. Depois, o Ministério Público Federal recolheu provas de um imenso esquema criminoso de corrupção envolvendo a Petrobras. No esquema, que dura pelo menos dez anos, grandes empreiteiras organizadas em cartel pagavam propina para altos executivos da estatal e outros agentes públicos. 

 

Sobre o palestrante 

 

Luiz Flavio Gomes fundou a rede de ensino LFG, a primeira rede de ensino tele presencial da América Latina. Através de sua rede, foram ministrados cursos preparatórios tele presenciais para concursos públicos, com foco em carreiras jurídicas e fiscais. Foi policial militar, delegado de polícia, promotor de justiça em São Paulo, juiz de direito e advogado.

Doutor em Direito Penal pela Faculdade de Direito da Universidade Complutense de Madri e mestre em Direito Penal pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, Luiz Flavio tem experiência como professor de Direito Penal e Processo Penal nos cursos de pós-graduação da Facultad de Derecho de la Universidad Austral (Argentina) e na Unisul, de Santa Catarina. É professor honorário da Faculdade de Direito da Universidad Católica de Santa María (Peru).

 

Inscrições

 

O evento é gratuito e as vagas são limitadas. As inscrições podem ser realizadas na sede da OAB em Corumbá ou no site da Escola Superior de Advocacia.

www.esams.org.br

OAB em Corumbá: Rua América, 1951. Aberto entre 8 horas e 11h30 e; 13 e 18 horas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Em janeiro, UFMS voltará a ter aulas presenciais
Durante confronto na fronteira de MS, policial morre e outro é ferido a tiros
Por ciúmes, modelo da Vogue mata namorado a facadas
'Cabeção' é preso por matar vizinha e polícia investiga estupro
Mulher é presa suspeita de matar namorado a facada em MS
Mulheres vítimas de violência serão inclusas em cadastros habitacionais em MS
MS registra 13 mortes por covid-19 e aumento de pedidos de testagem
Número de casos confirmados de coronavírus passa dos 100 mil no MS
Mato Grosso do Sul busca parceria do BRB para ampliar linhas de financiamento
Polícia Civil aguarda laudo de corpo de jovem encontrado no rio Aquidauana