Menu
Busca sexta, 15 de janeiro de 2021
(67) 99820-0742

Prefeitura entrega obras do Jardim da Independência nesta quarta-feira

29 junho 2016 - 15h25

O desejo de muitos corumbaenses em ver o Jardim da Independência restaurado e com a arquitetura o mais próximo possível da que foram concebidos, será concretizado nesta quarta-feira, 29 de junho. Em solenidade marcada para às 18 horas, o prefeito Paulo Duarte faz a entrega dessa obra executada por meio de uma parceria entre a Prefeitura e o Governo Federal.

As obras de requalificação do Jardim da Independência fazem parte do PAC das Cidades Históricas, e foram executadas pela Prefeitura por meio da Fundação de Desenvolvimento Urbano e Patrimônio Histórico (Fuphan), que se preocupou com todos os detalhes, a partir de informações obtidas em diversas fontes como bibliografias oficiais, testemunhos e relatos de antigos frequentadores dos locais e do Instituto do Patrimônio Histórico (Iphan).

As obras no Jardim da Independência foram iniciadas em junho de 2015 e, 12 meses após, será reaberto hoje à noite, voltando a ser um importante atrativo histórico e turístico da região. 

A praça teve suas obras iniciadas em 15 de maio de 1915 e foi inaugurada em 24 de dezembro de 1917, na administração de Eugênio Cunha, conforme placa comemorativa localizada na própria praça. Passou por várias intervenções e é possível analisar algumas situações até a intervenção de 1954, que parece ter sido uma das de maior vulto.

Em 1954 outra intervenção foi realizada na Praça, porém não existem informações a respeito dessas ações, sendo a placa o único testemunho que houve a intervenção e, provavelmente, nessa intervenção foram retiradas as grades, pois fotos do final das décadas de sessenta e setenta as mesmas já não existiam mais.

Entre o final da década de 1990 e o início da década de 2000, a praça passou por outra intervenção, na qual foram colocados os atuais postes de iluminação e o piso em mosaico português com motivos da cultura indígena Kadiwéu. Esta intervenção foi realizada pela Fundação de Cultura do Estado de Mato Grosso do Sul, sob a orientação do Arquiteto Roberto Galo.

Entre 1998 e 2014 algumas intervenções foram feitas, como a impermeabilização do lago, as esquinas com acessibilidade e a colocação de acabamento de ferro em arcos para proteger os canteiros, esta última não sendo do desenho original e em alguns pontos, bastante deteriorada.

 

Fonte: Assessoria PMC

Deixe seu Comentário

Leia Também

Com 1.101 vagas, inscrição para vestibular UEMS 2021 vai até 24 de janeiro
Regime previdenciário foi tema de ação da PGE
Segunda etapa de pré-matrícula da REE se encerra nesta sexta
Há 21 anos, Michele amputou perna após acidente e precisou ressignificar sentido da vida
Bêbado recusa teste e ameaça policiais de morte em operação Lei Seca
Dupla que invadiu hotel, agrediu idoso e roubou R$ 10 mil é presa
Pega ladrão: bandido é espancado após roubar celular no Los Angeles
Mulher pega "empréstimo" e denuncia ameaças de agiota em Campo Grande
Grávida flagra traição e é espancada a pauladas pelo marido em MS
Caminhoneiros pedem reunião com Bolsonaro para evitar greve em fevereiro