Menu
Busca quinta, 25 de fevereiro de 2021
(67) 99820-0742

Pesca: Município coordena discussões em torno da cota zero em MS

10 junho 2019 - 14h45Por Assessoria de Comunicação PMC

Participando do 1° Simpósio de Pesca no Pantanal, o prefeito Marcelo Iunes destacou a importância da discussão em torno da cota zero para a pesca amadora e esportiva, nos rios das bacias do Paraguai e Paraná no estado de Mato Grosso do Sul.

 

Realizado pela Prefeitura de Corumbá, por meio da Fundação do Meio Ambiente do Pantanal e Fundação de Turismo do Pantanal, em parceria com a Associação dos Empresários de Turismo de Corumbá (ACERT), o evento integrou a programação da Semana do Meio Ambiente de Corumbá.

 

“Um evento desse porte permitiu aos gestores difundir suas propostas, aos pesquisadores a exposição de seus trabalhos e aos demais participantes, a oportunidade de apresentar opiniões e sanar as dúvidas sobre o tema. Este primeiro Simpósio oportunizou o diálogo sócioambiental em diferentes segmentos relacionados à atividade pesqueira em Corumbá. A participação do trade é importantes, eles conhecem a necessidade e geram renda no município”, afirmou Iunes.

 

A deputada federal, Beatriz Cavassa, disse – na abertura do1° Simpósio –, disse que o evento ajuda a definir “projetos e políticas públicas para o segmento no Pantanal e no Brasil”. A parlamentar também disse estar à disposição “para construir políticas para desenvolver nossa região”.

 

O secretário-adjunto da Secretaria estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Agricultura Familiar e Produção (Semagro), Ricardo Senna, disse que é preciso garantir o peixe, que já não se captura como há uma década, conforme relatos de pescadores amadores e profissionais e comunidades ribeirinhas. “Com o apoio do trade turístico e associações de pescadores a cota zero, o Estado colocará Mato Grosso do Sul na rota dos grandes negócios da pesca e do ecoturismo, diversificando a nossa economia”, frisou.

 

Representando o governador Reinaldo Azambuja, o secretário falou sobre o decreto da cota zero e ressaltou que o Governo do Estado discute leis restritivas à pesca desde 2016 e dialoga com transparência com os diversos segmentos do setor para a definição do novo modelo de pesca.

 

O 1° Simpósio de Pesca no Pantanal contou com as seguintes palestras: Desafios e atualidades da pesca esportiva no Estado do Mato Grosso do Sul; Gestão pesqueira e conservação ambiental: binônimo inseparável; A cota zero e a promoção da pesca esportiva no Mato Grosso do Sul; Cota zero e a pesca esportiva em Tocantins; Um olhar sobre o impacto socioeconômico do turismo de pesca esportiva na Bacia do Alto Paraguai; Pesca esportiva sustentável no Amazonas; Pesque e solte: uma ferramenta em prol da conservação dos recursos pesqueiros.

 

Também acompanharam o Simpósio, a diretora-presidente da Fundação do Meio Ambiente do Pantanal, Ana Claúdia Moreira Boabaid; o secretário Municipal de Governo, Cássio Augusto da Costa Marques, o chefe da Casa Civil, Luiz Antônio da Silva; o presidente da Câmara Municipal, Roberto Façanha; os vereadores Manoel Rodrigues e Chicão Viana.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Casal é morto em casa e na frente da filha de cinco anos
Aumento de nuvens provocam pancadas isoladas de chuva à tarde
Com estoque zerado, Hemosul convoca doadores de O negativo
Com quase 10% colhida e ajuste para menor na área, safra da soja deve ultrapassar 11,2 milhões de toneladas
Corumbá conta com novo método de prevenção à infecção pelo HIV
Bradesco atendeu 227 servidores no primeiro dia agendamento para abertura de contas
Prefeitura promove campanha “A alegria da pesca voltou a Corumbá”
Comissão Intergestores Bipartite da assistência social realiza primeira reunião do ano nesta quinta-feira
Turistas estrangeiros avaliam gastronomia sul-mato-grossense como a melhor do Brasil
MS terá conselho municipal de saúde animal visando evolução do status sanitário da Aftosa