Menu
Busca sábado, 27 de fevereiro de 2021
(67) 99820-0742

Doses remanescentes da vacina contra H1N1 acabaram

04 junho 2019 - 09h15Por Assessoria de Comunicação PMC

A Secretaria de Saúde de Corumbá informa que as doses remanescentes da vacina, contra H1N1 recebidas para a campanha de vacinação, já acabaram.

 

As vacinas são do Ministério da Saúde e de posse dos municípios para a realização da campanha para o grupo prioritário, porém após 50 dias de campanha, e para evitar o desperdício, as doses remanescentes foram disponibilizadas para a população, conforme determinação do próprio Ministério. Corumbá atingiu o índice  preconizado do grupo de risco. 

 

 

Prevenção

 

 

Para evitar a gripe ou a sua transmissão também deve-se fazer uso de medidas preventivas como: higienizar as mãos com água e sabão ou com álcool gel, principalmente depois de tossir ou espirrar; depois de usar o banheiro, antes de comer, antes e depois de tocar os olhos, a boca e o nariz; evitar tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies potencialmente contaminadas (corrimãos, bancos, maçanetas etc.). Manter hábitos saudáveis, como alimentação balanceada, ingestão de líquidos e atividade física. Pessoas com síndrome gripal devem evitar contato direto com outras pessoas, abstendo-se de suas atividades de trabalho, estudo, sociais ou aglomerações e ambientes coletivos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mulher some com festa inteira e rouba até pula-pula em Campo Grande
Homem briga com desconhecidos e acaba baleado em Ladário
Idoso é colocado em porta-malas e amarrado em poste por ladrões em Campo Grande
Cara de pau: ladrão rouba moto, mas abandona veículo por falta de gasolina
Malandragem no ar: casal que levava vida luxo é preso por sequestro de mulher
MS registra mais 23 óbitos e 914 infectados pela covid-19
Homem é brutalmente assassinado e tem mãos decepadas em Paranhos
Motoristas de aplicativo paralisam atividades dia 17 de março e imploram por melhorias
Morre menina que teve corpo queimado enquanto fazia bife na chapa Fato ocorreu no dia 14 deste mês, em Maracaju
Morre enfermeira bolsonarista que recusou vacina e teve reinfecção de covid