Menu
Busca terça, 02 de março de 2021
(67) 99820-0742

Audiência vai debater presenças de psicólogos e assistentes sociais nas escolas da Reme

28 maio 2019 - 14h00Por Assessoria da Câmara

A obrigatoriedade das presenças de profissionais das áreas de Assistência Social e de Psicologia nas escolas da Rede Municipal de Ensino, será debatida no dia 02 de julho, durante uma audiência pública na Câmara Municipal de Vereadores.

A realização foi proposta pelos vereadores Chicão Vianna e Luciano Costa que, dias atrás, entraram com projetos de lei na Câmara, versando sobre o assunto. Antes de entrar na pauta para apreciação dos demais vereadores corumbaenses, os dois preferiram ampliar o debate, durante uma audiência pública, com participação de profissionais das áreas, bem como de outros segmentos ligados ao setor educacional, entre outros.

A proposta pela realização da audiência pública foi apresentada durante a semana passada. Será realizada no dia 02 de julho, com abertura às 17 horas, no Plenário da Casa do Barão de Vila Maria.

O vereador Chicão Vianna foi o primeiro a apresentar um Projeto de Lei que estabelece a obrigatoriedade da presença de profissionais da Psicologia na Rede Municipal de Ensino. Dias atrás, Luciano Costa também entrou com um Projeto de Lei versando sobre a obrigatoriedade das presenças de psicólogos e assistentes sociais nas escolas.

Diante disso, os dois passaram a trabalhar uma única proposta, inclusive com a ampliação do debate. A iniciativa visa discutir a importância de profissionais dessas duas áreas, visando atuação junto às famílias, corpo docente, discente, direção e equipe técnica, com vistas à melhoria do desenvolvimento humano dos alunos, das relações professor-aluno e aumento da qualidade e eficiência do processo educacional, através de intervenções preventivas.

Trânsito

Por outro lado, o vereador Chicão solicitou à direção da Agência Municipal de Trânsito e Transportes (Agetrat), a implantação de redutores de velocidade na Rua 28 de Setembro, prolongamento da Dom Aquino, entre as ruas Ladário e Cáceres, centro da cidade.

O pedido se deve ao fato de que, no trecho, veículos estão transitando em velocidade acima do permitido, não respeitando a travessia de pedestres e nem o redutor de velocidade já existente. “Por isso estamos solicitando realização de estudos, no sentido de encontrar alternativas para conter o excesso de velocidade, garantindo maior segurança aos pedestres e moradores da região, inclusive dos próprios condutores de veículos”, explicou o vereador.

Ao mesmo tempo, Chicão solicitou também à Agetrat, estudos visando implementação de sinalização de via preferencial no cruzamento existente entre as ruas João Bosco da Motta e Marechal Floriano, no Bairro Guaicurus (bifurcação em "Y"), tendo em vista as constantes confusões entre motoristas em relação à via preferencial.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Bebê morre duas semanas após testar positivo para a Covid-19
Rosa Weber determina que governo federal reative leitos de UTI para Covid-19 em três estados
Segunda-feira será quente, com pancadas de chuva
Ciúmes é motivo de briga entre vizinhas que acaba com uma ferida na Vila Aimoré
Operação acaba com rave no meio da pandemia em Campo Grande
Rapaz agride jardineiro com cutelo
Drogado surta, quebra móveis e ameaça bater na mulher
Motorista é perseguido por 7 motociclistas no centro de Campo Grande
Salário de servidores estaduais estará disponível para saque nesta terça-feira
Pai é preso suspeito de engravidar filha de 14 anos em Dourados