Menu
Busca quinta, 21 de janeiro de 2021
(67) 99820-0742

Janeiro Branco alerta para a importância da saúde mental

13 janeiro 2021 - 15h00Por Assessoria de Imprensa

No primeiro mês do ano, a saúde chama atenção para a importância dos cuidados com a saúde mental, que está sendo mais afetada em virtude do isolamento social, do luto inesperado, do medo e das incertezas decorrentes do novo coronavírus.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) o Brasil é o segundo país das Américas com maior número de pessoas depressivas, equivalentes a 5,8% da população, atrás dos Estados Unidos, com 5,9%. A depressão é uma doença que afeta 4,4% da população mundial.

Coordenadora da Saúde Mental do município, Marci Eliane Melo de Oliveira conta “os problemas com a saúde mental têm se tornado cada vez mais comuns em todo o mundo, não escolhe classe social ou idade. Janeiro foi escolhido, pois é um mês em que as pessoas estão mais focadas em refletir e definir as metas para o ano”.

O Secretário de Saúde, Rogério Leite conta que ainda há muito preconceito sobre o tema, não devemos ter vergonha de procurar ajuda, os profissionais da rede estão capacitados para auxiliar e realizar o encaminhamento necessário, durante este mês o tema está sendo trabalhado pelas unidades de saúde”.

Atendimento em Saúde Mental

Quem esta passando por problemas de saúde mental deve procurar a Unidade de Saúde do seu bairro, e poderá ser encaminhada para atendimento no Centro de Especialidades Médicas ou para os Centros de Atenção Psicossocial – Caps.

Os Caps realizam um atendimento especializado, para pessoas que possuem transtornos mentais graves e persistentes, como depressão, ansiedade, esquizofrenia, transtorno afetivo bipolar, transtorno obsessivo-compulsivo, entre outros, e pessoas com quadro de uso nocivo e dependência de substâncias psicoativas.

Por meio de uma equipe multidisciplinar oferecem diversas atividades, tais como: grupos terapêuticos, oficinas diversas – pintura em tela, marcenaria, jardinagem, prendas culinárias, atividades esportivas, passeios em pontos especiais da cidade, atendimento individual, consultas médicas clínicas e psiquiátricas, terapia individual, visitas domiciliares, busca ativa, reunião de família, reunião e capacitação de equipe.

Todas as ações são planejadas para trabalhar algum aspecto das necessidades ou potencialidades das pessoas, visando a qualidade de vida.

CAPS II – José Fragelli

Atendimento adulto para transtornos mentais graves e persistentes.

Tel.: 3907-5094

R: Tenente Melquiades de Jesus, 900, Centro

CAPS AD

Atendimento adulto especializado em transtornos pelo uso de álcool e outras drogas.

Tel.: 3907-5427

R: Cabral 1208, Centro

CAPS I

Atendimento a crianças e adolescentes, para transtornos mentais graves e persistentes, inclusive pelo uso de substâncias psicoativas.

Tel.:3907-5473

R: Cuiabá,1291, Centro

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Renave: Registro Nacional de Veículos em Estoque é lançado em Mato Grosso do Sul
Em reunião com prefeito, diretor do Detran confirma R$ 400 mil para sinalização
Governador faz balanço do primeiro dia de vacinação no MS
Homem mutila cachorro com facão para fazê-lo parar de latir em MS
Em Três Lagoas, grupo terapêutico ajuda detentas no crescimento pessoal e resolução de problemas
Prefeitura e Senar/MS realizam capacitações nas unidades do CRAS
Ex-prefeito de Dourados, Humberto Teixeira morre aos 82 anos de covid-19
Motociclista bate de frente com ônibus e morre em Naviraí
'Chuvarada' deixa Defesa Civil em alerta com crescente de três rios em MS
Morador sai de sorveteria e vê homem se masturbando para adolescentes