Menu
Busca sexta, 22 de novembro de 2019
(67) 99820-0742
Set

Operação Ágata 11 acontece na região de fronteira com a Bolívia; Ladário recebe AciSo no sábado (18)

15 junho 2016 - 13h44

Tendo o objetivo principal de combater os crimes na região de fronteira, as Forças Armadas deram início nesta segunda-feira, 13 de junho, a Operação Ágata 11. Todos os trabalhos envolvem uma extensão de fronteira com os dez países sul-americanos, equivalente a 16.886 quilômetros de área, que deverão ser fiscalizados durante a operação, que também envolvem outras instituições e Ações Cívico Sociais.

A Operação é parte do Plano Estratégico de Fronteiras (PEF), criado por decreto em junho de 2011 e acontece sob a coordenação do Ministério da Defesa e comando do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA).

Na região de fronteira com a Bolívia, a operação terá maior estratégia nas águas do Rio Paraguai no Posto Edras, contando ainda, com a participação de militares do 6° Distrito Naval, Exército Brasileiro, Receita Federal, Polícias Militar, Civil, Militar Ambiental, Federal, Rodoviária Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA), Fundação Nacional do Índio (FUNAI), Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público Militar (MPM), entre outros.

Durante a mobilização, militares estarão atentos aos principais crimes transfronteiriços como narcotráfico, contrabando e descaminho, tráfico de armas e munições, crimes ambientais, contrabando de veículos, imigração e garimpos ilegais.

Ao total, só na fronteira com a Bolívia serão empregados aproximadamente 900 militares. De acordo com O Ministério da Defesa, por meio do EMCFA, já realizou dez edições da Operação Ágata, tendo como área de operações um espaço de 150 quilômetros a partir da linha de fronteira. Esse território compreende 27% do território nacional onde estão 710 municípios, sendo 122 limítrofes e 588 não limítrofes.

Ação Cívico Social

Além do combate aos crimes transfronteiriços, a Operação Ágata contempla também Ações Cívico- Sociais (ACISO), que consistem em atividades como atendimento médico, odontológico e hospitalar aos locais onde concentram famílias carentes.

Na região do Pantanal, Apa Baia Negra, Codrasa, em Ladário no dia 18 de junho, próximo sábado, a Operação Ágata 11, realizará AciSo, com moradores desta localidade.

Das 9h às 16h, os atendimentos serão efetuados no Navio de Assistência Hospitalar “Tenente Maximiano”, da Marinha do Brasil, e na embarcação “Forte Coimbra”, do Exército Brasileiro, com atendimentos médicos e odontológicos.

Para participar, os moradores deverão estar munidos de documentos pessoais, como RG, CPF e Certidão de Nascimento. 

De acordo com o balanço integrado, as dez edições da Ágata resultaram em mais de 300 mil procedimentos de saúde, distribuição de cerca de 220 mil medicamentos, além de vacinação de 10 mil pessoas. (com informações Assessoria 6° Distrito Naval)

 

Fonte: Leonardo Cabral- (Colaboração) 

Deixe seu Comentário

Set 2
TECNODENTAL

Leia Também

Colombianos vão às ruas para protestar contra pacote econômico
Envolvimento do nome do presidente no caso Marielle 'é um total disparate', diz Moro
Barricada no Chile retém caravana de torcedores do Flamengo que viajam a Lima para final da Libertadores
Adolescentes pulam muro para tomar banho de piscina e são agredidos
Pai entrega filho a polícia ao saber que ele matou idoso em SP: 'Peço perdão'
STJ concede habeas corpus ao DJ Rennan da Penha
Operação prende dois e cumpre 23 mandados de busca na fronteira
TJ mantém sentença, mas reduz 2 anos da pena de PM da Máfia do Cigarros
Gugu Liberato é internado em hospital após sofrer acidente em casa
Workshop divulga a história pré-colonial do Pantanal para incluir no roteiro turístico de Corumbá