Menu
Busca terça, 29 de setembro de 2020
(67) 99820-0742

Durante Operação Ágata 11 Ministro da Defesa percorrerá as cidades de Corumbá e Ladário neste sábado

16 junho 2016 - 21h07

Os municípios de Ladário e Corumbá receberão neste sábado, 18 de junho, a visita do Ministro da Defesa, Raul Belens Jungmann Pinto, e comitiva do próprio Ministério. A proposta da vinda do ministro é conhecer os trabalhos desenvolvidos pela Operação Ágata 11, que foi deflagrada pelas Forças Armadas no último dia 13 de junho, nas regiões de fronteira do Brasil.

Na oportunidade, toda a comitiva também participará da Ação Cívico Social- AciSo, que será desenvolvida na região da Apa Baia Negra, conhecida como Codrasa, em Ladário.

Militares da Marinha e do Exército brasileiros estrão no local levando atendimentos médicos e odontológicos, por meio do Navio de Assistência Hospitalar “Tenente Maximiano”, da Marinha do Brasil, e pela embarcação “Forte Coimbra”, do Exército Brasileiro.

O Ministério da Defesa, em função da proximidade dos Jogos Olímpicos – Rio 2016 optou por realizar esta mobilização em toda a faixa de fronteira terrestre e em áreas específicas da fronteira fluvial.

A Comitiva chegará às 10h, no Aeroporto Internacional de Corumbá. Está prevista coletiva de imprensa, às 14:30h, no Cais da Base Fluvial de Ladário.

Ágata 11

Até o momento, durante a operação, nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, a cooperação entre militares (da Marinha, Exército e Força Aérea) e órgãos governamentais, resultou na apreensão de materiais, com valor aproximado em R$ 500 mil.

Toda a apreensão corresponde os pontos de bloqueio e patrulhas, sendo realizadas mais de 80 patrulhas fluviais, navais, terrestres e reconhecimentos aéreos.

Além disso, foram vistoriados 2.613 veículos leves, 870 pedestres e bicicletas, apreendidos 03 veículos. Já apreensões relacionadas a droga, nos três primeiros dias da operação, os militares conseguiram apreender 352,5 kg de maconha, 15kg de cocaína e R$ 37 mil em dinheiro.

Também foram detidos 195 peças de vestimentas, entre roupas e calçados e 02 armas. A Operação Ágata 11 não tem data para terminar.

 

Fonte: Leonardo Cabral (Colaboração) 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Homem morre durante visita a academia no Aero Rancho
Ipea: renda dos mais pobres foi 32% maior que o habitual em agosto
Corpo é encontrado às margens da MS-160
Combate às queimadas no Pantanal ganha reforço de 120 brigadistas e bombeiros
Familiares de gêmeos mortos com 13 tiros são ouvidos e polícia procura por assassinos
Em Coronel Sapucaia, obras de recapeamento vão custar R$ 2,2 milhões
Com ressalvas, deputados aprovam mudanças no plano de aplicação dos recursos do Fundersul
Fogo se alastra em reserva no Pantanal, moradora corre e consegue salvar galinhas
Desértico: Com onda de calor histórica, cidades registram umidade abaixo de 10% em MS
Filha de oito anos viu pai agredir e jogar a mãe em poço