Menu
Busca quinta, 27 de fevereiro de 2020
(67) 99820-0742
Set

Após ataque a enfermeiro, categoria reclama de falta de segurança em unidades de saúde

13 setembro 2019 - 09h45Por MidiaMax

Por nota, o Coren-MS (Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul) lamentou o atentado sofrido por um enfermeiro de 35 anos, no CAPS Aero rancho (Centro de Atendimento Psicossocial), na tarde de quarta-feira (11).

Na ocasião, o enfermeiro foi ferido com uma arma branca por um paciente com transtorno mental. De acordo com o presidente do Coren-MS, Dr. Sebastião Junior Henrique Duarte, que visitou a vítima na Santa Casa de Campo Grande, o estado de saúde do enfermeiro é estável, mas o atentado revela uma série de problemas que a categoria enfrenta.

“Somada aos baixos salários e a rotina exaustiva de serviço, muitos profissionais da enfermagem não dispõem de recursos em seus locais de trabalho que tornem o exercício da função mais seguro, tanto para o paciente, quanto para quem está prestando assistência. Tomando o caso do enfermeiro ferido como exemplo, tem-se que a presença de agentes e segurança no local poderia ter intimidado o autor do ataque”, afirmou o presidente do Coren-MS, por nota.

Duarte afirmou ainda, que o conselho possui relatórios de fiscalização de 100% das unidades de saúde vinculadas à Sesau (Secretaria Municipal de Saúde). “O problema constatado com mais frequência e registrado nos documentos é o número insuficiente de profissionais de enfermagem para atender a demanda de pacientes nas unidades.”

Deixe seu Comentário

TECNODENTAL
Set 2

Leia Também

Corumbá esta tomando medidas referente ao Novo Corona Vírus Natalia Leal Capille Serra 26 de fevereiro de 2020
Mulher flagra marido na cama com amante e ele acaba preso com faca
Suspeito de roubo morre durante perseguição policial na fronteira
Ministério da Saúde quer antecipar vacinação contra gripe
Na maior rodoviária de MS, confirmação de coronavírus em SP não muda volta do Carnaval
Cirurgião plástico que sumiu após festa no Damha reaparece e está bem
Bolsonaro é fortemente criticado após divulgar vídeo com chamado para manifestação
Há mais novos casos fora da China do que no país, mas não há necessidade de pânico, diz OMS
Bovespa despenca mais de 5% na reabertura dos mercados no Brasil
Governo de SP cria centro de contingência para monitorar casos suspeitos de coronavírus