Menu
Busca terça, 14 de julho de 2020
(67) 99820-0742
Set

Índice de infestação do Aedes é de 0,70% na cidade, aponta levantamento

14 julho 2016 - 13h30

O índice de infestação do mosquito Aedes aegypti na área urbana de Corumbá é de 0,70%, abaixo do aceitável pelo Ministério da Saúde e também pela Organização Mundial de Saúde, que é de até 1%. É o que apontou levantamento realizado pelas equipes do Centro de Controle de Vetores (CCV) da Secretaria de Saúde da Prefeitura, no período de 04 a 08 de julho.

 

Este foi o terceiro Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) realizado no ano. No primeiro, em janeiro, o índice de infestação do Aedes aegypti, mosquito que transmite a dengue, chikungunya e zika vírus, foi de 4,99%. O segundo levantamento foi em abril e a incidência atingiu 3,30% na cidade.

 

Dessa vez, o índice está abaixo do tolerável, mas três bairros estão merecendo atenção especial por parte das equipes da Secretaria de Saúde: Popular Velha, que registou incidência de 4,60%; Guató, com 2,35%, e Maria Leite, com 1,83%. Todos estão acima do tolerável e os focos foram encontrados em depósitos de armazenamento de água baixo (nível de solo), a exemplo do que ocorreu na Nova Corumbá (0,88%) e Cristo Redentor (0,69%).

 

O levantamento apontou foco também no Centro I (da Rua Antônio Maria Coelho à Edu Rocha), 0,44%. Na região, as larvas foram localizadas em depósitos fixos (calha, laje, etc).

 

Nesse terceiro LIRAa do ano não foram encontrados focos nos bairros Previsul, Popular Nova, Centro América, Aeroporto, Jardim dos Estados, Universitário, Arthur Marinho, Cervejaria, Dom Bosco, Generoso, Beira Rio, Industrial, Nossa Senhora de Fátima, Guarani e Centro II (da Antônio Maria Coelho até a Albuquerque).

 

Fonte: PMC

Deixe seu Comentário

Leia Também

Em Corumbá, Polícia Militar realiza a prisão de indivíduo por furto
Diretor-presidente do Detran-MS também testa positivo para coronavírus
Após aborto espontâneo, Mariana Rios faz desabafo emocionante
Carreta carregada com celulose pega fogo em Três Lagoas
Crise faz número de falências saltar de 71,3% em junho; especialistas veem piora
Homem tenta vender capacete falso de Ayrton Senna por R$ 50 mil
Covid-19: governo prorroga programa de redução de salários e jornada
Polícia prende assaltantes e criança tenta jogar arma do pai fora em MS
Acadêmico de engenharia perde luta contra covid-19 em Campo Grande
Jovem é assassinado com tiro na boca ao defender a tia de agressor que invadiu casa