Menu
Busca sábado, 04 de julho de 2020
(67) 99820-0742
Set

Em coma induzido, mãe de três filhos corre o risco de ficar paraplégica

06 junho 2016 - 22h49

Era madrugada de sábado, dia 4 de junho, a serviços gerais Simone Maria da Silva, 29 anos, acabará de deixar os três filhos na casa da sogra e estava indo visitar o marido, que cumpre pena há dois anos por tráfico de drogas no Instituto Penal, em Campo Grande. No cruzamento das Avenidas Fábio Zahran com a Bandeiras, Simone teve seu trajeto interrompido ao ser atropelada por um motorista de 32 anos, que estava visivelmente embriagado. Não só isso, ela teve parte de uma das pernas amputada na hora, fraturou a coluna e está internada em coma induzido na Santa Casa de Campo Grande.

Com um misto de revolta e emoção, a dona de casa Maria Ramona Ortiz Franco da Silva, 48 anos, sogra de Simone, relata que o episódio 'desestruturou toda a família'. Batalhadora, Simone mantinha sozinha a casa onde mora no bairro Nhã Nhã, apenas com o salário que ganha como auxiliar de limpeza em uma empresa prestadora de serviços, diz a sogra.

Mãe de três filhos, um menino de 11, e duas meninas de 5 e 2 anos, Simone era rigorosa na disciplina de todos. Sem tempo de ficar com as crianças, por conta da correria do trabalho, era a sogra que ficava com elas o período em que os dois mais velhos não estavam na escola. 'Ela ajudava a comprar a comida deles, coisas que eles gostavam. Eu ficava de bom grado com eles (netos) e ela trazia e pegava eles todos os dias, nunca foi ausente”, diz Maria Ramona.

Há cerca de dois anos, o marido de Simone, com quem ela vive há mais de 12, foi preso por envolvimento com o tráfico de drogas. No dia do acidente, ela iria visitá-lo no presídio. “Ela acordou mais cedo que o normal, arrumou as crianças e levou lá em casa. Ela estava feliz, saiu de casa e nunca iriamos imaginar que aconteceria isso com ela. Quando eu soube da notícia eu fiquei em choque. Todos os amigos e familiares não se conformam com o que aconteceu. Eu espero que haja justiça”, disse.

Conforme a dona de casa, a nora respira com a ajuda de aparelhos e corre o risco de ter sequelas graves por conta do acidente. “O médico disse que ela pode ficar até sem andar, ficar paraplégica. Nós estamos desesperados. É totalmente revoltante toda essa situação”, comenta.

Acidente - As imagens de câmeras de segurança de um dos comércios registrou o momento em que o veículo Ford Focus, conduzido por Alisson Moraes Cordeiro, 32 anos, colide com a motocicleta e Simone 'voa'. O condutor do carro foi preso em flagrante por embriaguez. Tudo indica, que o rapaz tenha furado o sinal vermelho, conforme a polícia.

Após atingir a motociclista, o condutor ainda derrubou o semáforo e bateu no muro de um comércio na esquina do cruzamento. Alisson sofreu ferimentos leves, foi encaminhado à Santa Casa sob escolta e após receber alta foi levado direto para a delegacia. Hoje de manhã o juiz é quem iria decidir o destino de Alisson em audiência de custódia.

Via: Campo Grande News

Deixe seu Comentário

Leia Também

Bebê é achado morto em quarto de hotel; pais estão detidos
Em Dourados, médicos têm salários reduzidos durante a pandemia
PF faz novas buscas na casa de jornalista bolsonarista preso em Campo Grande
Portador de Alzheimer, Luiz desapareceu na Piratininga e filho pede ajuda para encontrá-lo
Infectada pela covid, mãe morre no parto e bebê sobrevive em Dourados
PMs flagram homem carregando cabeça decepada em SP
Corpo achado no Rio Paraguai segue sem identidade nem procura de familiares
Brasil tem mais 1.290 falecimentos por causa da covid-19
Com 16 mortes em 24h, MS vai a 107 óbitos por coronavírus e 9.388 doentes
Saúde compra 20 mil exames para diagnóstico de coronavírus pelo valor de R$ 377 mil