Menu
Busca terça, 14 de julho de 2020
(67) 99820-0742
Set

Confirmada primeira morte por gripe H1N1 em Dourados

01 junho 2016 - 15h36

Homem de 59 anos, que morava no Bairro Jardim Água Boa, em Dourados, teve a morte confirmada em decorrência de H1N1. Este, conforme o gerente do Núcleo de Vigilância Epidemiológica do município, Devanildo de Souza, é o primeiro caso confirmado na cidade.

Devanildo explicou que o paciente deu entrada no dia 18 no Hospital de Vida com sintomas da gripe Influenza. Ele permaneceu internado alguns dias na unidade de saúde, foi transferido para o Hospital Evangélico, onde morreu no dia 27. Resultado do exame com a confirmação para a doença foi divulgado ontem.

Ainda de acordo com o gerente do Núcleo de Vigilência Epidemiológica, outro caso está sob investigação. Trata-se de uma mulher, de 37 anos, que morreu no dia 19 de maio. Ela deu entrada no Hospital da Vida no dia 18 e morreu no dia seguinte.

Material foi coletado e encaminhado para Campo Grande, onde será submetido a análise para confirmação ou descarte da doença.

Desde o começo do ano, Dourados registrou 35 notificações de pacientes internados. Destes, 14 casos tiveram resultados positivos, 5 negativos e 17 ainda aguardam análises dos exames.

Hoje à tarde, Secretaria de Estado de Saúde divulga boletim epidemiológico com números de casos suspeitos e confirmados em Mato Grosso do Sul.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Em Corumbá, Polícia Militar realiza a prisão de indivíduo por furto
Diretor-presidente do Detran-MS também testa positivo para coronavírus
Após aborto espontâneo, Mariana Rios faz desabafo emocionante
Carreta carregada com celulose pega fogo em Três Lagoas
Crise faz número de falências saltar de 71,3% em junho; especialistas veem piora
Homem tenta vender capacete falso de Ayrton Senna por R$ 50 mil
Covid-19: governo prorroga programa de redução de salários e jornada
Polícia prende assaltantes e criança tenta jogar arma do pai fora em MS
Acadêmico de engenharia perde luta contra covid-19 em Campo Grande
Jovem é assassinado com tiro na boca ao defender a tia de agressor que invadiu casa