Menu
Busca sexta, 14 de agosto de 2020
(67) 99820-0742
Set

Comitê intersetorial para o combate à dengue se reúne

14 janeiro 2020 - 17h15Por Assessoria de Comunicação PMC

Na manhã do dia 14 de janeiro membros do Comitê Intersetorial para o combate à Dengue, Chikungunya e Zica Vírus se reuniram, no Auditório da Prefeitura de Corumbá, para estudar a situação do Município.

 

Dados mostram que Corumbá está em epidemia, até o dia 14 de janeiro já foram realizadas 218 notificações, sendo que 9 foram confirmadas pelo exame do Laboratório Central de MS-LACEM, sendo que um caso de dengue grave, conhecida por hemorrágica, evoluiu para óbito. Os casos se concentram princialmente nos bairros Cristo Redentor, Popular Velha, Centro, Dom Bosco e Aeroporto.

Durante a reunião a Secretária Adjunta da Saúde, Vanessa Delgado, pediu a ajuda de entidades civis, “o momento é de somar esforços, precismos do apoio de todos os setores da sociedade para que mais pessoas não venham a sofrer”.

O Prefeito, Marcelo Iunes, que estava presente na reunião, declarou “o trabalho preventivo é feito o ano todo, antes de começar o período chuvoso os agentes já estavam nas ruas. Na Prefeitura todos estão engajados nesta luta, a saúde, meio ambiente, infraestrutura e educação. Mas precisamos muito do apoio dos moradores, principalmente daqueles residentes nos bairros mais críticos, para que mantenham seus quintais limpos e que não joguem lixo nas ruas ou em terrenos baldios”.

A Secretaria de Saúde de Corumbá disponibiliza telefones para moradores denunciarem os locais como terrenos baldios e imóveis abandonados, com possíveis foco. O anonimato é garantido.

Os números são: 0800 647 2255 / 0800 647 2109 / 3233-2783.

Os principais sintomas são febre alta; dores musculares intensas; dor ao movimentar os olhos; mal-estar; falta de apetite; dor de cabeça e manchas vermelhas no corpo.

A transmissão ocorre através da picada do mosquito Aedes aegypti. Por isso, as a importância da população tomar medidas que evitem a proliferação do mosquito transmissor, como deixar água acumulada.

As principais medidas de prevenção e combate ao Aedes aegypti são:

  • Manter bem tampados tonéis, caixas e barris de água;
  • Lavar semanalmente com água e sabão tanques utilizados para armazenar água;
  • Manter caixas d’agua bem fechadas;
  • Remover galhos e folhas de calhas;
  • Não deixar água acumulada sobre a laje;
  • Encher pratinhos de vasos com areia ate a borda ou lavá-los uma vez por semana;
  • Trocar água dos vasos e plantas aquáticas uma vez por semana;
  • Colocar lixos em sacos plásticos em lixeiras fechadas;
  • Fechar bem os sacos de lixo e não deixar ao alcance de animais;
  • Manter garrafas de vidro e latinhas de boca para baixo;
  • Acondicionar pneus em locais cobertos;
  • Fazer sempre manutenção de piscinas;
  • Tampar ralos;
  • Colocar areia nos cacos de vidro de muros ou cimento;
  • Não deixar água acumulada em folhas secas e tampinhas de garrafas;
  • Vasos sanitários externos devem ser tampados e verificados semanalmente;
  • Limpar sempre a bandeja do ar condicionado;
  • Lonas para cobrir materiais de construção devem estar sempre bem esticadas para não acumular água;
  • Catar sacos plásticos e lixo do quintal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Planos de saúde vão cobrir exames para detecção do novo coronavírus
Homem baleado na cabeça na Mato Grosso morre na Santa Casa
Homem envia fotos nuas da ex-mulher em aplicativo e acaba preso em Anaurilândia
Cloroquina 'some' das farmácias e preço vai às alturas; pacientes com lúpus são prejudicados
Comerciante é executado a tiros enquanto aguardava em semáforo na fronteira
Com mais de mil casos em 24h, MS tem 34,5 mil infectados e 570 mortes por coronavírus
Concurso público com salários de até R$ 3,1 mil prorroga prazo de inscrições
Paranaíba: donos de veículos apreendidos pela polícia têm prazo de 30 dias para evitar leilão
Campo Grande é 5ª cidade mais infiel na pandemia, diz aplicativo
Pastor da 3ª Igreja Batista morre vítima do coronavírus em Campo Grande