Menu
Busca quarta, 30 de setembro de 2020
(67) 99820-0742

Senadores se inscrevem para falar na sessão que pode levar Dilma a julgamento

08 agosto 2016 - 16h32

Um dia antes de o plenário do Senado decidir se a presidenta afastada Dilma Rousseff vai a julgamento por crime de responsabilidade, senadores que desejam falar já começaram a se inscrever. A sessão – a ser comandada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Ricardo Lewandowski – será nesta terça-feira às 9h, mas às 7h30 de hoje (8) o senador José Medeiros (PSD-MT) já estava a postos para ser o primeiro da lista. Medeiros disse que, como a previsão é de que a sessão dure mais de 20 horas, quis garantir logo o tempo de fala, para não correr o risco de se pronunciar de madrugada.

O segundo inscrito foi o senador Paulo Paim, do PT, e a terceira, a senadora Fátima Bezerra, também do PT. A senadora admite que, por causa dos Jogos Olímpicos, o foco dos brasileiros - que estava bastante concentrado nos fatos políticos - deve diminuir bastante. Mesmo assim, ela acredita que o país estará atento ao Senado.

“Amanhã (9), os que são contrários ao impeachment da presidenta Dilma, [como] a Frente Brasil Popular, realizarão atos em todos as capitais do país, o que demonstra que, embora a audiência seja menor, por conta dos Jogos Olímpicos, é um tema que continua despertando muita atenção, muito interesse da população”, observou.

Horário nobre

Quem imagina que na lista de inscrição o mais importante é a ordem de chegada está enganado. Alguns senadores que chegaram bem cedo estão escolhendo posições mais atrás na lista. Foi o caso do senador Álvaro Dias (PV-PR). Ele escolheu a 21ª posição na lista. Embora seja impossível prever em que horário cada parlamentar inscrito vai falar, a estratégia de Dias é aparecer à noite ao vivo no horário que os principais telejornais do país estiverem no ar.

“O importante é a comunicação para fora do plenário. O plenário já cansou da repetição e obviamente o senador tem a preocupação de prestar contas do seu trabalho ao eleitor, por isso, a preferência dos senadores é quando os veículos de comunicação estejam ao vivo transmitindo a sessão”, justificou Álvaro Dias.

Roteiro

A sessão amanhã vai começar às 9h. Passada a fase em que o ministro Lewandowski vai decidir possíveis questões de ordem que devem ser apresentadas logo no início, o relator terá 30 minutos para apresentar um resumo do parecer pela continuidade do processo contra Dilma, aprovado na última -feira (4), por 14 votos a cinco.

Em seguida, os parlamentares terão 10 minutos cada para se manifestar. Não está previsto encaminhamento de votação já que, por ser um processo, cada senador deverá votar de acordo com a sua consciência. A acusação e a defesa falarão por último, sendo reservados 30 minutos para cada parte.

A votação acontece na sequência por maioria simples- metade mais um dos presentes na sessão. Ela será aberta no painel eletrônico. Como a denúncia é composta por quatro fatos (três decretos de créditos suplementares e as pedaladas fiscais), os senadores poderão apresentar requerimentos para votar quaisquer deles separadamente.

Segurança

Já nesta segunda-feira o Senado amanheceu com segurança reforçada. Cercando todo prédio do Congresso, grades de proteção foram colocadas para evitar manifestações ou protestos durante a votação desta terça-feira. Não haverá visitação amanhã e quarta-feira quando o acesso será restrito apenas a credenciados, parlamentares e ex-parlamentares. Ainda não há informações sobre restrições no trânsito na Esplanada dos Ministérios, onde fica o Congresso Nacional, mais exatamente, na Praça dos Três Poderes.

 

Fonte: Agência Brasil 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Incerteza da economia cai pelo quinto mês consecutivo, diz FGV
Covid-19: 87% dos moradores de favelas conhecem alguém que adoeceu
Primeiro paciente curado de HIV morre após reincidência de câncer
Covid-19: Ganso testa positivo e Fluminense chega a dez contaminados
Ministros da Agricultura e Meio Ambiente confirmam ida ao Pantanal
IBGE: taxa de desocupação fica em 13,8% no trimestre de maio a julho
Em outubro, Saúde disponibiliza exame preventivo em horário noturno
Justiça suspende decisão do Conama que revogou resoluções ambientais
Polícia Militar de Corumbá prende homem foragido da justiça durante rondas
Ao contrário do esperado, fronteira teve apenas alguns pontos reabertos