Menu
Busca quinta, 06 de agosto de 2020
(67) 99820-0742
Set

Ladário: Prefeito decreta luto por três dias pela morte do ex-vereador Amaury Flores

24 junho 2016 - 17h01

O prefeito José Antonio Assad e Faria decretou luto oficial no município de três dias a partir desta sexta-feira, 24 de junho, em função do falecimento do ex-vereador Amaury Flores. Neste período, todos os pavilhões municipais ficarão hasteados em meio mastro.

De acordo com o chefe do Executivo ladarense, a cidade sofre uma perda muito grande, “O Amaury além de empresário muito bem sucedido e conhecido em nossa região, também se destacou na politica, sendo um vereador influente que cumpriu seu mandato com vigor. Ele merece todas as nossas homenagens e a nossa gente está de luto”, lamentou.

Vereador por dois mandatos, Amaury Flores enfrentava problemas de saúde, o que acabou ocasionando o seu afastamento em 2015, durante seu segundo mandato, da Câmara de Vereadores.

Além da carreira política no município, ele também ficou conhecido por ser um comerciante de fibra, dono de um dos restaurantes mais conhecidos na região do Pantanal, “Churrascaria do Amaury”, bem como de um açougue no Centro de Ladário.

Amaury Flores deixa esposa, três filhos e netos. 

 

Fonte: Assessoria de Imprensa PML

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Audiência com acusado de matar Graziela acontece dia 25 de agosto
Queimadas: Secretaria Nacional de Defesa Civil reconhece situação de emergência em Corumbá
Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos será desinfectada nesta sexta-feira
Mais 10 novos leitos de UTI são reativados no Hospital Regional
Prefeitura conclui reparos no CEMEI Ana Gonçalves do Nascimento, no Cristo Redentor
Serralheria engana clientes, funciona sem alvará e ganha multa do Procon
Policiais salvam mulher que tentava se matar em Campo Grande
Homem tortura e espanca com botijão de gás adolescente de 15 anos por mais de 12 horas
Justiça autoriza retorno das aulas presenciais na rede privada do Distrito Federal
Contaminação nas cervejas Backer não foi evento isolado, diz relatório