Menu
Busca quinta, 24 de setembro de 2020
(67) 99820-0742

Polícia Brasileira e Boliviana unem forças para desvendar assalto milionário

12 abril 2017 - 18h58Por Daniela Ramos

Após o roubo milionário na cidade boliviana de Roboré, a Polícia Militar e Policia Boliviana se reuniram na manhã desta quarta-feira (12) para uma coletiva de imprensa no 6° Batalhão de Polícia Militar onde apresentaram dados sobre o ocorrido no dia 30 de março deste ano. De acordo com os polícias do país vizinho, até o momento foram presos 02 brasileiros, 01 peruano e 03 bolivianos, entre eles duas mulheres. As polícias Militar e Boliviana juntamente com o Batalhão de Operações Polícias e Especiais (BOPE) estão trabalhando em parceria para a identificação da quadrilha

‘Esse é um tipo de crime que traz muita insegurança para a região, nós ficamos preocupados com a notícia desse roubo milionário e procuramos da melhor forma possível para a identificação dos marginais e para a prisão. Nós já conhecíamos o modo operante dessa quadrilha, então de posse de muitas informações nós compartilhamos com a polícia boliviana e eles tiveram êxito em localizar a quadrilha que tinha um plano de fuga muito bem orquestrado e eu trouxe aqui para Corumbá equipes do BOPE e graças e o coronel Medina veio de Santa Cruz especificamente para compartilhar essas informações numa cooperação internacional, ’ falou o Tenente Coronel da Polícia Militar Cesar Freitas Duarte.

Já para o Coronel Medina é de suma importância essa parceria, uma vez que esse tipo de ação não é comum na Bolívia e no Brasil a polícia sabe como proceder nesse tipo de situação. Os autores podem ter ligação com o a facção do Primeiro Comando da Capital (PCC) e já estão sendo investigados para saber sobre o envolvimento.

‘Nós estamos trabalhando constantemente com a polícia do Brasil, onde a segurança publica é uma preocupação de ambas é por que nós estamos juntos e o que fazemos é trocar informações. Viemos pedir assessoramento a polícia brasileira, pois é a primeira vez que acontece esse tipo feito e aqui a polícia tem experiência no acontecido. Hoje entregamos a documentação para que seja identificado plenamente a origem dessa organização e saber se realmente pertencem ao PCC e saber seus vínculos e antecedentes,’ explicou Gonzalo Medina Sanchez, Coronel Diretor da FELCC-Polícia Boliviana.

Durante a coletiva estiveram presentes também o Tenente Coronel do Comendo de Policiamento de Área -3 Márcio Filgueiras de Moraes, o Diretor da Agência Municipal de Segurança Pública Jorge de Castro e o comandante da Polícia Boliviana em Porto Suarez Donato Herrera.

O Assalto

O assalto ocorreu no município de Roboré, no último dia 30 de março. Na ocasião foram levados 2 milhões de dólares de um carro forte da empresa Brinks, o dinheiro seria utilizado para abastecer uma agência bancária na região de fronteira.

No momento do roubo o carro forte seguia de Santa Cruz de La Sierra para Porto Quijarro e para abrir o veículo os bandidos utilizaram uma granada que foi lançada na lateral do carro forte. Para a ação a quadrilha usou um carro Fiat e armamentos pesados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Libertadores: Líder do Grupo G, Santos enfrenta o Delfín no Equador
Justiça autoriza retorno das aulas no Colégio Militar do Rio
Projeção de crescimento do crédito em 2020 sobe para 11,5%
Araújo diz que declarações de Pompeo foram alvo de má tradução
Salles inspeciona áreas em Mato Grosso atingidas pelo fogo
Operação Covid-19 mobilizou quase 30 mil militares em seis meses
MP e Volkswagen firmam acordo para reparar violações no regime militar
CIEE lança programa para capacitar estudantes do ensino médio
Senador conquista R$ 38 milhões da União para MS
Áreas de biomas brasileiros caíram 8,34% entre 2000 e 2018