Menu
Busca domingo, 12 de julho de 2020
(67) 99820-0742
Set

Oito suspeitos são presos por envolvimento na execução de traficante

16 junho 2016 - 15h40

Oito homens, entre brasileiros e paraguaios, foram presos suspeitos de envolvimento no assassinato do empresário e narcotraficante Jorge Rafaat Toumani, alvo de vários disparos de armamento calibre .50, usado pelas forças Armadas, na noite de ontem (15), no Centro de Pedro Juan Caballero, cidade que faz fronteira com Ponta Porã.

Conforme o site Capitanbado, os acusados são Mário Ariel Sanchez Gimenez, 28 anos, Wilfrido Coronel Lopes, 36 anos, Alcides Ramnon Nunez Pereira, 37 anos, Eladio Amarilla, 34 anos, Robson Suarez Palcios, 30 anos, Abel Ramon Palacios Jara, Maxuesli Rodrigues Andrade e Roque Ortiz Brum.

O caso - Jorge seguia em um Hummer blindado, mas o veículo não suportou o calibre das munições usadas e ele acabou atingido e morto no local. Seguranças que o acompanhavam reagiram e houve um intenso tiroteio na região. A população ficou assustada e descreveram um cenário de guerra.

Narcotraficante - Conhecido também por organizar promoções para compras em Pedro Juan, Jorge Rafaat foi condenado por Odilon Oliveira, juiz da 3ª Vara Federal de Ponta Porã, em 30 de abril de 2014, quando além dele, outros sete traficantes da fronteira foram sentenciados. O empresário foi condenado a várias penas que, somadas, totalizam 47 anos de prisão em regime fechado, além de multa de R$ 403,8 mil. 

 

Fonte: Campo Grande News

Deixe seu Comentário

Leia Também

Criança atropelada na MS-276 está internada em estado gravíssimo
Morador de Rio Brilhante morre de covid-19 aos 55 anos
Capotamento de Hilux destruiu raio-x que seguia para a UPA Universitário
Brasil chega aos 70 mil mortos pela covid-19
Em 14 dias, ocupação das UTIs de Campo Grande quase dobrou e chega a 75%
Ex-secretário de Saúde do Rio estava com R$ 6 milhões em espécie
Justiça rejeita pedido de interferência na Prefeitura de Dourados sobre falta de leitos
Polícia fiscaliza 12 toneladas de pescado em Campo Grande e encontra irregularidade
Com gasolina mais cara, inflação volta a subir em Campo Grande
MS passa dos 12 mil casos de coronavírus e registra 146 mortes pela doença