Menu
Busca terça, 14 de julho de 2020
(67) 99820-0742
Set

"Em depoimento, jovem confessa assassinato afirmando legitima defesa", diz delegado

27 junho 2016 - 15h41

A adolescente, de 17 anos, acusada de matar a jovem Nathália Helena Rondon do Amaral de Souza, de 18 anos, a golpes de facas, se apresentou no final da tarde deste domingo, 26 de junho, por volta das 16 horas, na 1° Delegacia de Polícia Civil de Corumbá. Na presença do pai, a acusada confessou ter assassinado a vítima, afirmando  em depoimento, ter agido em legitima defesa.

De acordo com o delegado titular da Polícia Civil, Pablo Gabriel Farias da Silva, ainda em depoimento, a jovem havia relatado que estava em casa, pouco antes do ocorrido, quando Nathália a chamou para uma “conversa”.

“Ela disse que estava lavando louça, quando a vítima foi e a chamou para tomar satisfação, por conta do envolvimento com um rapaz, o qual também ela tinha tido um suposto namoro. Logo em seguida, a Nathália começou a agredi-la, e para se defender pegou uma faca e desferiu os golpes”, contou o delegado.

Ainda conforme ele, ao Corumbá Agora, informou que no momento da ação, a mãe e uma irmã da acusada chegavam ao local, “ao perceber a presença delas, a adolescente se mostrou agressiva e tentou desferir golpes de facas nas duas, porém a irmã conseguiu impedir a ação, momento este o qual fugiu, sendo que a Nathália já estava morta”, falou.

Seguindo o depoimento, a adolescente negou essa versão, que foi contada pela mãe e irmã dela. Já a Nathália, também tinha registros policiais por lesão e roubo.

Próximo passo

Após ser ouvida em depoimento, a acusada, que estava com a mão lesionada por conta do crime cometido, foi liberada por não estar em situação de flagrante, sendo que a partir de agora ela fica sobre investigação DAIJI (Delegacia de Atendimento à Infância, Juventude e Idoso).

O caso e revolta

O caso teria acontecido na última sexta-feira, 24 de junho, na escadinha que dá acesso à avenida General Rondon, próximo a 18ª Brigada de Corumbá, onde fica localizada a casa da acusada, que desferiu 40 golpes de faca na vítima, que era ladaresnse. As duas se conheciam após “baladas”.

Em Corumbá e Ladário, nas redes sociais, a população se comoveu com o crime, prestando solidariedade à família da vítima, por meio de mensagens. Ainda, algumas pessoas postaram que a vítima estava comemorando o crime com mensagens. “Noiix ee ceerto peelo o errado eee fuzilado keeimado eee esfakiado”, diz uma delas em resposta a um internauta. Na pagina oficial dela, também consta a seguinte mensagem em seu perfil- “Faculdade do crime”.

Nathália Helena Rondon do Amaral de Souza foi enterrada no Cemitério de Ladário.

 

Fonte: Leonardo Cabral (colaboração)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Em Corumbá, Polícia Militar realiza a prisão de indivíduo por furto
Diretor-presidente do Detran-MS também testa positivo para coronavírus
Após aborto espontâneo, Mariana Rios faz desabafo emocionante
Carreta carregada com celulose pega fogo em Três Lagoas
Crise faz número de falências saltar de 71,3% em junho; especialistas veem piora
Homem tenta vender capacete falso de Ayrton Senna por R$ 50 mil
Covid-19: governo prorroga programa de redução de salários e jornada
Polícia prende assaltantes e criança tenta jogar arma do pai fora em MS
Acadêmico de engenharia perde luta contra covid-19 em Campo Grande
Jovem é assassinado com tiro na boca ao defender a tia de agressor que invadiu casa