Menu
Busca quarta, 30 de setembro de 2020
(67) 99820-0742

Durante blitz educativa contra uso do cerol homem desacata militares e vai parar na Delegacia

25 julho 2016 - 14h58

O 3° Grupamento do Corpo de Bombeiros de Corumbá, esteve neste domingo, 24 de julho, na rua Delamare, bairro Dom Bosco, para realizar uma ação de prevenção, contra o uso de cerol em linhas utilizadas para soltar pipas. Nas proximidades da região, quando chegaram, os militares quase presenciaram um acidente, com um motociclista, que passava pelo local. Porém, o mesmo percebeu a linha com o cortante e conseguiu parar.

Ao verificar a situação, os militares iniciaram uma blitz educativa, com o intuito de orientar as crianças e adolescentes que estavam utilizando o cerol, repassando a informação de que a pratica desta ação é proibido. Diante dos fatos, materiais, que apresentavam o cerol nas linhas foram recolhidos, sendo ao todo três linhas e uma linha chilena.

Mas diante da situação, um rapaz foi abordado pela guarnição e ao perceber que se tratava de uma ação preventiva, se recusou a mostrar o material, que por sinal, estava com cerol.

No momento da abordagem, além disso, ele também começou a ofender os militares, com palavras de baixo escalão e dizendo que eles não poderiam realizar a abordagem. O rapaz foi contido pelos militares e recebeu voz de prisão por desacato e desobediência, sendo encaminhado à Delegacia de Polícia Civil desta cidade para esclarecimentos.

 

Fonte: Leonardo Cabral (colaboração) 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Renda Cidadã: Bolsonaro nega desejar reeleição e diz estar aberto a sugestões
PF detém secretários de Barbalho por suspeita de desvios na Saúde
Homem morre durante visita a academia no Aero Rancho
Ipea: renda dos mais pobres foi 32% maior que o habitual em agosto
Corpo é encontrado às margens da MS-160
Combate às queimadas no Pantanal ganha reforço de 120 brigadistas e bombeiros
Familiares de gêmeos mortos com 13 tiros são ouvidos e polícia procura por assassinos
Em Coronel Sapucaia, obras de recapeamento vão custar R$ 2,2 milhões
Com ressalvas, deputados aprovam mudanças no plano de aplicação dos recursos do Fundersul
Fogo se alastra em reserva no Pantanal, moradora corre e consegue salvar galinhas