Menu
Busca sábado, 19 de setembro de 2020
(67) 99820-0742

MS vendeu menos de um terço da nova safra de soja antecipadamente

13 janeiro 2017 - 14h34

 

Mato Grosso do Sul abre oficialmente no dia 26 de janeiro a colheita da safra 2016/2017 de soja. A pouco dias do início da retirada dos grãos do campo, os agricultores comercializaram de forma antecipada apenas 30,20% da produção do ciclo, que está estimada em 7,8 milhões de toneladas.

Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (13), no Boletim Casa Rural, do Departamento de Economia da Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Sistema Famasul), com base em informações da Granos Corretora.

Conforme o boletim, neste mesmo período do ciclo passado, os sojicultores sul-mato-grossenses já haviam comercializado de forma antecipada mais de 47% da produção da temporada.

Em relação ao preços, o estudo indica que o valor médio para comercialização da saca de soja caiu 2,6% nos primeiros dez dias de janeiro, retrocedendo de R$ 66,75 para R$ 65.

“Os produtores estão atentos à instabilidade econômica que começou com a pressão do mercado norte-americano, o clima na Argentina e até a queda na cotação do dólar. Este panorama, somado ao início da colheita no ciclo 2016/17, impacta diretamente no preço, que no mesmo período do ano passado estava 11% mais alto”, explica o analista econômico da instituição, Luiz Eliezer Gama. (G1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Governo brasileiro confirma intenção de aderir à Covax
Prefeitura do Rio anuncia futebol com torcida a partir de 4 de outubro
Campo Grande ultrapassa 19 capitais e é 8ª melhor do país em cobertura da atenção básica
Durante voo em MT, avião com Bolsonaro arremete por conta da fumaça
Homem agarra colega de trabalho, a beija e se masturba
'Menina moleca, alegre e sorridente', dizem amigos sobre jovem morta após aplicação estética
Atacadão pretende reconstruir loja; perícia analisa lâmpadas de gôndolas
PRF prende homem com quase 47 kg de pasta base cocaína em Anastácio
Total de mortos pela covid-19 chega aos 135 mil no Brasil, diz boletim
Justiça decreta prisão preventiva de mulher que matou marido