Menu
Busca terça, 22 de outubro de 2019
(67) 99820-0742
Set

Após incêndios no Pantanal, Projeto faz campanha para recuperar área

10 outubro 2019 - 15h00Por Da Redação

Nesta quarta-feira completou 1 mês que as queimadas destruíram milhares de hectares no Pantanal. Parte da vegetação foi devastada pelo fogo e muitos animais morreram, principalmente na região do Refúgio Ecológico Caiman, em Miranda, distante 201 quilômetros de Campo Grande. “Foi o maior incêndio da história da reserva”, segundo post publicado no Facebook pelo projeto Onçafari.

 

O incêndio na fazenda Caiman começou no dia 9 de setembro. Em 16 dias, o fogo destruiu parte da área do Refúgio e boa parte da fazenda foi queimada, além da base do projeto Onçafari utilizada para reabilitar e reintroduzir onças-pintadas na natureza. Nos meses de agosto e setembro, foram registrados no Estado cerca de 700 focos de incêndio por dia.

Para reparar os danos causados pelo fogo, o projeto lançou campanha na internet de arrecadação de recursos. “Ainda temos muita coisa para recuperar a fim de fazer esse paraíso brilhar novamente, portanto cada doação continua sendo muito bem-vinda para a reforma e reconstrução de novos açudes e lagoas para os animais que tanto sofreram com essa incrível seca no Pantanal”, disse o texto publicado pelo Onçafari. Assista, abaixo, ao vídeo. 

Ainda conforme a postagem, até mesmo a área usada para reabilitação das onças-pintadas precisam de ajustes para voltar a ser verde como costumava ser. Uma das onças, o Jatobazinho, que vivia no espaço precisou ser retirada durante a fase mais crítica dos incêndios. O animal está sendo preparado para a reintrodução na natureza e foi levado de avião até o projeto Onças do Rio Negro, na Fazenda Vera Lúcia. “Continuamos contando com a ajuda de todos para divulgarem e ajudarem na melhoria da vida da fauna e da flora pantaneira”. 

Na terça-feira (8),  o projeto Onçafari publicou vídeo de uma das panteras monitoradas, se divertindo com os filhotes num açude do Refúgio, que teve ao menos 35 mil hectares queimados. 

Desespero - Mato Grosso do Sul precisou de reforço para acabar com os incêndios no Pantanal. Os 34 bombeiros encaminhados pelo governo do Distrito Federal para ajudar ao combate ao fogo se despediram do Estado no começo do mês, depois de 11 dias de trabalho. Para participar da campanha: "Os animais do Pantanal pedem socorro" acesse aqui

 

Deixe seu Comentário

Set 2

Leia Também

Estimativa de inflação cai pela 11ª vez seguida para 3,26%
Piloto sobrevive à queda de monomotor que matou três em BH
Enfermeira do Exército e marido são presos após X9 contar sobre venda de cocaína
Com inscrições até sexta-feira, vagas para técnicos da UEMS é única oportunidade para concurseiros em nível estadual de 2019
Governo convoca sociedade civil para composição do Conselho Consultivo da APA Estrada-Parque de Piraputanga
MS passa a ocupar a 2º posição do Ranking da Competitividade no quesito segurança pública
Mecânico perde 14 quilos de pintado e motocicleta, depois de pesca irregular
Motociclista morre ao ser atingido por motorista embriagado na BR-163
Escola chama polícia após descobrir que garota de 13 anos era estuprada por marido da tia
Com planejamento estratégico, Imasul foca em gestão moderna e eficiente