Menu
Busca terça, 17 de setembro de 2019
(67) 99820-0742
Set

No Governo Presente, Santa Rita do Pardo pede mais recursos para MS-040 e MS-338

13 setembro 2019 - 08h15Por Portal Governo do Estado MS

A aplicação de mais recursos estaduais nas rodovias MS-040 e MS-338 foi a pauta principal da audiência do prefeito de Santa Rita do Pardo, Cacildo Dagno, com o governador Reinaldo Azambuja dentro do projeto “Governo Presente”, que leva o gabinete para atendimento no interior de Mato Grosso do Sul. Os dois gestores se reuniram nesta quinta-feira (12) em Três Lagoas. 

Desde o início da gestão Reinaldo Azambuja, em 2015, o Governo Estadual investiu cerca de R$ 100 milhões em Santa Rita do Pardo, incluindo a recuperação de rodovias que estavam deterioradas e a entrega das bases para a construção das 20 casas pelo programa Lote Urbanizado, em que as moradias são erguidas por meio de mutirão.

O Governo reconstruiu a travessia urbana da MS-040 e restaurou 126 quilômetros das rodovias estaduais MS-395 e MS-338, que ligam os municípios de Bataguassu, Santa Rita do Pardo e Brasilândia. Também foram feitos investimentos de infraestrutura urbana em asfalto e drenagem de diversos bairros.

Agora, o prefeito avalia que chegou a hora de construir um anel viário na cidade, para retirar o fluxo de veículos pesados do centro. Pedimos um anel viário e a continuação da MS-040, que liga Santa Rita a Brasilândia, que é reivindicação das duas cidades e vai ligar ao estado de São Paulo, na ponte que vai a Paulicéia (SP). Pedimos ainda a continuação da MS-338, da MS-040 até Ribas do Rio Pardo. Para essa obra, o governador disse que já tem projeto”, contou o prefeito. 

Para Cacildo Dagno, a reunião foi classificada como positiva. “O governador é muito parceiro de Santa Rita do Pardo. E nessa ação do Governo Presente ele consegue se aproximar ainda mais do nosso município”, afirmou.

Com o projeto, o governador Reinaldo Azambuja descentraliza a gestão estadual. “Uma das características de nosso governo é o municipalismo. Começamos o ‘Governo Presente’ por Três Lagoas e vamos ouvir as 79 cidades de Mato Grosso do Sul. As demandas estão chegando e vamos organizá-las para realizar muitas das vontades dos municípios – sem cor partidária, sem lado a ou lado b, apenas do lado da população”, afirmou.

Acompanharam o governador Reinaldo Azambuja nas audiências com os prefeitos do Bolsão os secretários Sérgio de Paula (Articulação de Política), Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica), Jaime Verruck (Meio Ambiente Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Geral Resende (Saúde), Maria Cecília Amendola da Motta (Educação) e Luís Roberto (Adjunto da Infraestrutura).

Deixe seu Comentário

Set 2

Leia Também

Bolsonaro tem alta e deixa hospital em São Paulo
WWF-Brasil lança concurso de fotografia para destacar as belezas naturais do Pantanal e da bacia do Alto Paraguai
Violência por dizer “não” ao ex-namorado fez Ana largar tudo e sair pelo mundo
Dica da semana: "O Homem que Viu o Infinito"
MS registrou 2.070 focos de calor em setembro, segundo dados do Inpe
Em 12 horas, queimadas destruíram 200 hectares em Bodoquena
Sem poder doar medula para Calebe, mãe quer alguém compatível para livrar seu filho da leucemia
Mato Grosso do Sul é o segundo no País com mais abates de bovinos
Homem leva mordida de cão, exige desculpas do vizinho e denuncia crime em MS: 'Coloca vinagre que é bom'
Marido quer que mulher aborte bebê só porque é uma menina