Menu
Busca domingo, 12 de julho de 2020
(67) 99820-0742
Set

Sem dinheiro nos caixas eletrônicos, população não consegue realizar saque e Procon abre processo administrativo contra BB

03 julho 2016 - 23h54

Pela segunda vez neste ano, as Agências do Banco do Brasil, localizadas na região Central de Corumbá, ficaram sem dinheiro nos caixas eletrônicos. Quem precisou sacar, neste domingo, 03 de junho, não conseguiu.  A situação foi conferida de perto, após funcionários da Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor de Corumbá (Procon) verificarem o problema.

De acordo com diretora-presidente do Procon, Andréa Cabral Ulle, o problema teve início por volta das 11 horas, de hoje (03), quando foi repassada à informação, de que uma das agências, localizada entre as ruas Frei Mariano e América, estava disponibilizando apenas saques com cédulas de R$ 2,00, sendo que ainda, a operação era feita apenas por dois caixas eletrônicos, com limite de saque até R$ 60,00 por atendimento.

“Recebemos essas informações, e logo, fomos conferir. Constatamos os problemas, onde até a presente hora, a agência principal, com sede na rua 13 de junho, não apresentava o problema, mas após, às 16h30, retornamos e observamos que nenhuma delas estavam realizando saque, deixando a população sem dinheiro”, informou ao Corumbá Agora a diretora-presidente do Procon, Andréa Cabral Ulle.

Ainda conforme ela, sobre a real situação, providências já estão sendo tomadas. “Esse já é um problema constante que a população vem enfrentando. Mais uma vez um novo processo administrativo será aberto e encaminhado ao Ministério Público, que também já tem uma ação em relação a este problema, com o Banco. Isso se caracteriza como grave lesão coletiva aos direitos do consumidor”, explicou Andréa que ainda repassou, “a agência da América com a Frei Mariano sempre apresenta esse problema”, completou.

Não é a primeira vez

Sendo frequente essa situação, a última registrada pelo Procon foi no dia 01 de maio, Dia do Trabalhador, quando os caixas eletrônicos não estavam disponibilizando o saque, onde as Prefeituras, Corumbá e Ladário, juntamente com o Governo do Estado, haviam realizado o pagamento aos servidores públicos.

“Por isso é importante que o consumidor, assim, que passar por este problema, deve comunicar de imediato o Procon da nossa cidade. Nós vamos deixar uma pessoa especifica para que possa cuidar desse assunto”, informou Ulle.

Sobre as notificações já feitas às Agências, multas foram aplicadas e até o momento não foram pagas. “Foram aplicadas multas e mesmo após recorrerem as mesmas foram mantidas, e como não foram pagas, o procedimento adotado foi o encaminhamento para a inscrição em divida ativa”, informou a diretora-presidente do Procon.

As denuncias devem ser feitas através do telefone 151, de qualquer telefone residencial.

 

Fonte: Leonardo Cabral (colaboração) 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Criança atropelada na MS-276 está internada em estado gravíssimo
Morador de Rio Brilhante morre de covid-19 aos 55 anos
Capotamento de Hilux destruiu raio-x que seguia para a UPA Universitário
Brasil chega aos 70 mil mortos pela covid-19
Em 14 dias, ocupação das UTIs de Campo Grande quase dobrou e chega a 75%
Ex-secretário de Saúde do Rio estava com R$ 6 milhões em espécie
Justiça rejeita pedido de interferência na Prefeitura de Dourados sobre falta de leitos
Polícia fiscaliza 12 toneladas de pescado em Campo Grande e encontra irregularidade
Com gasolina mais cara, inflação volta a subir em Campo Grande
MS passa dos 12 mil casos de coronavírus e registra 146 mortes pela doença