Menu
Busca sábado, 28 de março de 2020
(67) 99820-0742
Set

Pai é suspeito de oferecer filho de 9 anos a estuprador em troca de dinheiro

23 junho 2016 - 18h34

A Polícia Civil investiga caso de exploração sexual em que homem, de 55 anos, é suspeito de oferecer o filho, de 9 anos, a estuprador, em troca de dinheiro. Série de abusos teria sido praticada há cerca de um mês, dentro da casa da família, no Parque dos Laranjais, em Campo Grande.

De acordo com o delegado responsável pela investigação, Paulo Sérgio Lauretto, da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), a denúncia dos supostos abusos foi feita pelo telefone DISQUE 100.

A informação inicial era de que vizinho abusava de criança, com o consentimento do pai. “Ontem (22), identificamos que o menino havia sido retirado da casa dos pais e estava morando com familiares. Ele foi encontrado e, levado à delegacia, confirmou que havia sido abusado sexualmente”, citou a autoridade policial. 

O homem apontado como autor do estupro de vulnerável não foi localizado. “Há informações de que o suspeito se mudou do Estado. Estamos trabalhando para identificá-lo”, disse Lauretto. O pai da criança e outras pessoas da família devem ser intimados nos próximos dias para interrogatório.

Conforme relatos da vítima, série de estupros teria ocorrido durante quase uma semana, período em que o suposto abusador pernoitou na casa da família. A criança também disse que viu, algumas vezes, o pai recebendo dinheiro do vizinho, por isso a polícia não descarta a prática do crime de exploração sexual.

 

Fonte: Correio do Estado

Deixe seu Comentário

Set 2
TECNODENTAL

Leia Também

Após 4 anos, Esacheu Nascimento deixa o comando da Santa Casa de Campo Grande
Servidor morre de dengue hemorrágica em Itaquiraí
Primeiro-ministro Boris Johnson está infectado com o coronavírus
PM de folga prende homem armado com foice após tentativa de assassinato
Acusado de matar namorada com tiro na cabeça é preso
Especialista de MS cobra auxílio para autônomos o mais rápido possível
Após decreto, lotéricas reabrem e controlam entrada de pessoas em Campo Grande
Em 3 dias, 131 moradores de rua já foram levados para pontos de acolhimento
Após discurso de Bolsonaro, violações ao toque de recolher subiram 400% em Campo Grande
Lacen descarta mais um caso suspeito de COVID-19 em Corumbá