Menu
Busca quarta, 02 de dezembro de 2020
(67) 99820-0742

Município superou problemas com infraestrutura e apresentou soluções de segurança pública

12 abril 2017 - 12h01Por Fonte:Assessoria de Comunicação PMC

Em continuidade à série de postagens referentes aos 100 Dias de Gestão do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira apresentados na coletiva de imprensa de 10 de abril de 2017, a segurança pública foi um dos tópicos. O início do ano apresentou desafios à Agência Municipal de Segurança Pública: espaço da Guarda Municipal apresenta problemas na rede elétrica e telefônica, e a falta de espaço não oferece conforto à equipe, além da falta de equipamentos individuais e de uniforme.

“É preciso melhorar consideravelmente a Guarda Municipal, especialmente na atualização da legislação trabalhista relacionada aos planos de cargos e salários. Estamos em processo de licitação para regularizar a entrega de uniformes, pois muitos agentes estão há anos sem receber a vestimenta necessária para cumprir seu dever”, explicou o diretor da Ageseg, Jorge José de Castro.

As operações Cidade Tranquila e Carnaval reuniram a Guarda Municipal, a Polícia Militar e a Polícia Rodoviária Estadual, além da segurança privada, e estabeleceu um padrão de segurança pública que será levado adiante na gestão. “Acabou aquela história de que, no Carnaval, há a presença da polícia e da guarda e, depois, tudo volta como estava. Quebramos este padrão e estabelecemos um novo parâmetro de segurança pública para Corumbá”, reforçou o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira.

 Prioridade no Carnaval em Corumbá, o policiamento ganhou reforços e a parceria devolveu à sociedade um fato inédito: foi uma festa segura. “Essa integração entre as Forças de Segurança foi fundamental. Atuando em conjunto, policiais e guardas municipais potencializaram seu poder de repressão ao crime e a sociedade percebeu a mudança”, apresentou o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira.

Com um aumento de apenas 14% no total de pessoas que trabalharam na segurança do Carnaval, em relação ao mesmo período no ano anterior, é possível observar um aumento exponencial nos resultados. Somente no número de pessoas abordadas por policiais, houve um salto de 198%. “Passamos de 264 policiais militares, guardas municipais e segurança privada em 2016 para 306 em 2017”, afirmou Castro.

Criada pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira para integrar e potencializar a atuação das Forças de Segurança da região, a Agência Municipal de Segurança Pública ofereceu no primeiro trimestre de 2017: treinamento com a Polícia Militar para a Guarda Municipal; fortaleceu parcerias com a Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Estadual, DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e Polícia Ambiental; instalou câmeras de monitoramento na Escola CAIC e articulou a vinda do Encontro Nacional de Profissionais de Operações Especiais (BOPE) a Corumbá.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Número de casos confirmados de coronavírus passa dos 100 mil no MS
Mato Grosso do Sul busca parceria do BRB para ampliar linhas de financiamento
Polícia Civil aguarda laudo de corpo de jovem encontrado no rio Aquidauana
Desesperada, mãe paga R$ 13 mil para exorcizar filha, mas é decapitada por ela
Com 13º integral pela primeira vez, professora da REE agradece pela valorização dos convocados em MS
Bolsonaro diz que é preciso coragem para encerrar auxílio emergencial
Falta de leitos de UTI coloca em risco população de Dourados, diz secretário
Em Campo Grande, Adélio Bispo relata agressões e pede para voltar para MG
Espancado por causa de boatos de 'estuprador', homem morre no hospital
Vice-governador deixa comando do DEM em MS