Menu
Busca sábado, 11 de julho de 2020
(67) 99820-0742
Set

Fiscais e analistas da Receita Federal dão início na operação-padrão como forma de protesto

14 julho 2016 - 18h48

Quem passou de carro ou a pé, nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira, 14 de julho, pelo Posto Edras, localizado na divisa da fronteira entre Brasil e Bolívia, enfrentou um congestionamento. Toda essa movimentação faz parte da paralisação nacional que os auditores fiscais e analistas da Receita Federal deflagraram em toda região de fronteira, denominada operação- padrão.

De acordo com o auditor fiscal da Receita Federal, Hermano Toscano, ao Corumbá Agora, ele explicou que a operação trata-se de uma mobilização nacional, que tem como objetivo chamar a atenção do governo para que cumpra o termo de acordo salarial que foi assinado em março, deste ano, após um mês de negociações.

“Queremos um tratamento isonômico ao que foi dispensado às outras carreiras do Poder Executivo, Legislativo e Judiciário que tiveram seus projetos de lei (fruto de acordos também assinados) encaminhados para o congresso nacional, inclusive com aprovação nas duas casas (câmara e senador)”, disse o auditor da Receita Hermano Toscano.

Ainda conforme ele, essa paralisação foi aprovada por meio de uma assembleia, onde ficou estabelecido que essas fiscalizações deverão acontecer no decorrer da semana.

“Iremos suspender alguns serviços na inspetoria da nossa região, como a fiscalização de contribuintes que deverá ficar suspensa por tempo indeterminado, até que a operação acabe”, informou.

Só nas primeiras horas da operação-padrão, além de fiscalização em veículos, foram apreendidos peças de roupas, artesanato e cerca de 5 kg de queijo, que estavam entrando ilegalmente em território nacional.  

 

 

Fonte: Corumbá Agora 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Criança atropelada na MS-276 está internada em estado gravíssimo
Morador de Rio Brilhante morre de covid-19 aos 55 anos
Capotamento de Hilux destruiu raio-x que seguia para a UPA Universitário
Brasil chega aos 70 mil mortos pela covid-19
Em 14 dias, ocupação das UTIs de Campo Grande quase dobrou e chega a 75%
Ex-secretário de Saúde do Rio estava com R$ 6 milhões em espécie
Justiça rejeita pedido de interferência na Prefeitura de Dourados sobre falta de leitos
Polícia fiscaliza 12 toneladas de pescado em Campo Grande e encontra irregularidade
Com gasolina mais cara, inflação volta a subir em Campo Grande
MS passa dos 12 mil casos de coronavírus e registra 146 mortes pela doença