Menu
Busca sábado, 11 de julho de 2020
(67) 99820-0742
Set

Com resquícios de maldade oito cães são mortos por envenenamento no Guató

16 julho 2016 - 02h40

Uma cena triste e uma família totalmente desolada. Tudo isso porque um crime, com resquícios de maldade contra oito cães, assustou os moradores da Quadra 17, da Alameda Tucano, bairro Guató, localizado na parte alta da cidade.

Ao Corumbá Agora, Suzi Mara Clemente, que há seis anos convivia com os cinco cachorros que foram vítimas de envenenamento, informou que o caso provavelmente aconteceu na madrugada da última quinta-feira, 14 de julho.

“Nós estávamos dormindo, porém não escutamos nada de barulho. Quando levantamos fomos observar que os nossos cinco cachorros estavam mortos e que um deles estava com um pedaço de carne na boca. Motivo o qual nos levou a deduzir que foi um crime bárbaro, de uma pessoa sem coração”, relatou Suzi.

Ainda de acordo com ela, uma de suas filhas, pegou o pedaço de carne que estava na boca de sua cadela e jogou na rua, “foi aí então que tivemos certeza do crime, pois o cachorro do nosso vizinho veio e pegou a carne, segundos depois, acabou caindo duro no chão. Uma cena triste”, lembrou.

Ao todo foram cinco cachorros e três cadelas vítimas do crime, que foi denunciado nas redes sociais e também para o GAPA (Grupo de Apoio e Proteção aos Animais de Corumbá e Ladário).

Procurada pelo Corumbá Agora, a vice-presidente do GAPA Simoni Panovitch, explicou que ao ter conhecimento do ocorrido, de imediato pediu para que Suzi registrasse um boletim de ocorrências.

“Através do BO é que a polícia poderá tentar investigar o caso e chegar até a pessoa que fez isso. Nós condenamos qualquer tipo de violência contra animais, que por sinal é crime e a pessoa deve responder pelo ato”, disse Simoni.

Além disso, o crime foi uma surpresa, pois, os animais de Suzi estavam sendo tratados pelo GAPA.

“A cadela estava com um tumor e nós estávamos tentando tratar, bem como os outros dois cães que apresentavam sarna. Eles estavam correspondendo ao tratamento, mas infelizmente essa tragédia veio a acontecer”, falou a vice-presidente.

É crime

No Brasil, maltratar animais de qualquer espécie é considerado CRIME AMBIENTAL, segundo prevê o art. 32 da Lei nº 9.605, de1998, com pena de detenção de três meses a um ano e multa.

Além da violência física, são considerados maus tratos contra os animais: o abandono em via pública; mantê-lo permanentemente acorrentado; não abrigar do sol e da chuva; mantê-lo em local pequeno, não higiênico e/ou sem ventilação adequada; não alimentar diariamente; negar assistência ao ferido; obrigar o animal a trabalho excessivo, etc.

 

Fonte: Leonardo Cabral 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Criança atropelada na MS-276 está internada em estado gravíssimo
Morador de Rio Brilhante morre de covid-19 aos 55 anos
Capotamento de Hilux destruiu raio-x que seguia para a UPA Universitário
Brasil chega aos 70 mil mortos pela covid-19
Em 14 dias, ocupação das UTIs de Campo Grande quase dobrou e chega a 75%
Ex-secretário de Saúde do Rio estava com R$ 6 milhões em espécie
Justiça rejeita pedido de interferência na Prefeitura de Dourados sobre falta de leitos
Polícia fiscaliza 12 toneladas de pescado em Campo Grande e encontra irregularidade
Com gasolina mais cara, inflação volta a subir em Campo Grande
MS passa dos 12 mil casos de coronavírus e registra 146 mortes pela doença