Menu
Busca quarta, 30 de setembro de 2020
(67) 99820-0742

Câmara de Corumbá questiona tarifa de esgoto cobrada pela Sanesul

30 março 2017 - 12h50Por Assessoria de Comunicação da Câmara

A tarifa de esgoto cobrada pela Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul) em Corumbá, está sendo questionada pela Câmara de Vereadores que, na sessão ordinária de terça-feira, 28, aprovou requerimento de autoria do vereador Manoel Rodrigues (PRB), junto com o vereador e presidente da Casa de Leis, Evander Ven dramini (PP), cobrando explicações da empresa neste sentido.

“Queremos saber quais os critérios adotados a respeito das práticas tarifárias para a cobrança do esgoto em Corumbá. Aqui, a população paga o equivalente a 70% do valor da água, e sabemos que muitas cidades, a maioria onde a Sanesul atua, os usuários pagam valores menor que 70%. Em alguns casos, este valor cai para 30%”, revelou Manoel.

Diante disso, Manoel solicitou que seja encaminhado expediente ao diretor-presidente da Sanesul, Luís Carlos da Rocha Lima, com cópia para o gerente regional de Corumbá, Eduardo Duque, cobrando explicações sobre este procedimento tarifário.

“A tarifa de esgoto é cobrada na conta de água de cada cidadão como sendo uma taxa pelo uso e manutenção do sistema de esgotamento sanitário. Assim, o mesmo valor pago pelo consumo efetivo da água, é cobrado proporcionalmente pelo uso do esgoto”, citou, lembrando que as obras em Corumbá contam com recursos federais, via Programa de Aceleração do Crescimento.

“É um serviço essencial que o Governo tem por obrigação de garantir. O esgoto é um item indispensável do saneamento básico urbano e dever do Estado. É obrigação do Governo fornecer saneamento básico a todos os cidadãos e, para isso, já se paga impostos, e não são poucos, cobrados também sobre a conta de água”, reforçou.

O que o vereador deseja é fazer com que a Sanesul reveja os critérios adotados em relação à tarifa do esgoto, reduzindo o percentual, seguindo o que já ocorre em outras cidades do Estado. Como se sabe, a Sanesul atua em 67 municípios do Mato Grosso do Sul, e conta com 56 estações de tratamento de esgoto em operação, duas das quais, em Corumbá.

Na maioria das cidades sul-mato-grossenses, o valor da tarifa de esgoto é 50% em relação à tarifa da água. Entre elas estão Aquidauana, Miranda e Três Lagoas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Incerteza da economia cai pelo quinto mês consecutivo, diz FGV
Covid-19: 87% dos moradores de favelas conhecem alguém que adoeceu
Primeiro paciente curado de HIV morre após reincidência de câncer
Covid-19: Ganso testa positivo e Fluminense chega a dez contaminados
Ministros da Agricultura e Meio Ambiente confirmam ida ao Pantanal
IBGE: taxa de desocupação fica em 13,8% no trimestre de maio a julho
Em outubro, Saúde disponibiliza exame preventivo em horário noturno
Justiça suspende decisão do Conama que revogou resoluções ambientais
Polícia Militar de Corumbá prende homem foragido da justiça durante rondas
Ao contrário do esperado, fronteira teve apenas alguns pontos reabertos