Menu
Busca quinta, 24 de setembro de 2020
(67) 99820-0742

Câmara aprova Projeto de Lei e dá passo importante para implantação do PROCEVE

25 abril 2017 - 14h18Por Assessoria de Comunicação da Câmara

A Câmara Municipal de Corumbá aprovou na segunda-feira, 24 de abril, por unanimidade, Projeto de Lei que dispõe sobre a implementação de atividades com fins educativos para reparar danos causados ao ambiente escolar. De autoria do vereador Manoel Rodrigues (PRB), a proposição segue agora para sanção por parte do Poder Executivo.

O Projeto de Lei é um passo importante para que seja implantado em Corumbá, o Programa de Conciliação para Prevenir a Evasão e a Violência Escolar na Rede Municipal de Ensino, idealizado pelo procurador de Justiça Sérgio Fernando Raimundo Harfouche que, em março, participou de uma Audiência Pública na cidade, quando fez a apresentação do PROCEVE, como é chamado.

A audiência foi uma realização do Ministério Público Estadual, por meio da 7ª Promotoria de Justiça da Comarca de Corumbá – Promotoria de Justiça de Proteção à Infância e Juventude, do Idoso e da Pessoa com Deficiência, que tem como titular a promotora Ludmila Paula de Castro e Silva, com apoio da Câmara de Vereadores de Corumbá.

“Esta é a nossa contribuição para melhorar a educação em Corumbá, não só minha, mas de todos os vereadores dessa Casa de Leis, que aprovou o Projeto por unanimidade, permitindo assim, melhorar a segurança nas escolas e, principalmente, proteger a vida das nossas crianças e adolescente”, afirmou Manoel Rodrigues.

O Projeto de Lei foi apresentado no dia 06 de março, no plenário da Casa de Barão de Vila Maria. Ele obriga os estabelecimentos de ensino executar a aplicação de atividades com fins educativos, como penalidade posterior à advertência verbal ou descrita, por meio do PAE (Prática de Ação Educacional), e MAE (Manutenção Ambiental Escolar).

“A aprovação é de extrema importância para Corumbá implantar o PROCEVE, que já está em execução em Campo Grande e outras cidades, com sucesso”, destacou o vereador, lembrando que a iniciativa visa proteger a vida, tendo em vista a onda de violência e criminalidade, fruto de uma série de fatores econômicos, políticos, sociais e culturais, que desafia cada vez mais a sociedade.

Ele lembra que o PROCEVE fortalece o papel do professor, principalmente em relação às atividades alternativas, importantes para prevenir atos de indisciplina e o crescimento da onda de violência no ambiente escolar. Além disso, impõe responsabilidades aos pais.

“Estamos buscando melhorar a educação em Corumbá, modificando as ferramentas de controle regimentais que se mostram ineficazes”, explicou, citando que a advertência e suspensão são apontadas como impunidade e tolerância ao mau comportamento, ficando os educandos e educadores à mercê até mesmo de infratores e criminosos que invadem o espaço escolar, causando uma degradação da aprendizagem e evasão escolar, levando as crianças para as ruas, ao alcance da criminalidade.

“O Projeto de Lei vem para cooperar com o resgate da paz no ambiente escolar, promover a melhoria do ensino, envolver os responsáveis por crianças e adolescentes no processo educacional bem como distanciar o adolescente dos meios policiais e forenses, dando atenção a atos inflacionais já no ambiente escolar, buscando uma solução dentro do próprio estabelecimento de ensino”, ressaltou.

A proposição foi elogiada pelos vereadores corumbaenses. Tadeu Vieira (PDT), por exemplo, lembrou a Lei 2.521/2015, que responsabiliza o aluno por atos de vandalismo em patrimônio escolar e destruição de mobiliário escolar, que vai contribuir ainda mais para o Projeto de Lei aprovado nessa segunda-feira, que contou com as presenças de pessoas ligadas ao setor educacional, entre elas a secretária de Educação, Maria Eulina Rocha dos Santos, que foi cobrada por Tadeu visando aplicação da Lei.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Senador conquista R$ 38 milhões da União para MS
Áreas de biomas brasileiros caíram 8,34% entre 2000 e 2018
Ministra diz que "culpar homem do Pantanal" por incêndios é injustiça
Advogado preso tentando entrar com droga no presídio assina termo e volta para casa
Rapaz é morto ao tentar defender mãe de assalto em lanchonete
Homem é preso acusado de estuprar cunhada de 12 anos em aldeia
Comerciante tenta invadir delegacia e acaba morto em Glória de Dourados
INSS vai aumentar capacidade de atendimento da Central 135
Indústria da construção mostra sinais de recuperação, diz CNI
Desemprego subiu 27,6% em quatro meses de pandemia