Menu
Busca terça, 29 de setembro de 2020
(67) 99820-0742

Audiência Pública questiona serviços de telefonia e internet em Corumbá

22 junho 2016 - 14h51

A Câmara Municipal de Corumbá realizou, na tarde desta terça-feira, 21 de junho, uma audiência pública para tratar da qualidade dos serviços de telefonia e internet prestados na região. O encontro contou com a presença dos representantes das operadoras de telefonia, Tim, OI e Claro, empresas atuantes em Corumbá, sendo eles, vindos de Brasília e Campo Grande.

Além disso, a audiência contou ainda com as presenças da diretora-presidente do Procon/Corumbá, Andrea Cabral Ulle e o presidente da OAB/Corumbá, Roberto Ajala Lins, que na oportunidade disse sobre os problemas causados em relação aos serviço prestado na cidade.

"Às vezes parece que estamos na Idade da Pedra, a ligação cai do nada, a internet não funciona. As reclamações são constantes e até o nosso trabalho fica prejudicado, já que não conseguimos mandar documentos respeitando os prazos estipulados", reclamou Roberto Lins.

Já de acordo com a gerente de relações institucionais da TIM Brasil, Fabiane Arruda, "a empresa tem total interesse em deixar bem claro as opções que o consumidor possui e está constantemente inovando no relacionamento com o cliente. Quanto à interferência de antenas internacionais, A Tim e a Vivo possuem um acordo para diminuir a interrupção do serviço causada por operadoras internacionais”, falou se referindo às interrupções causadas pelo país vizinho.

Para o gerente de relações institucionais da Claro, Claudemir Martins de Freitas, a interferência não é questão de qualidade do sinal, e sim de potência.

“Aqui, temos regras a seguir, e não podemos aumentar além do valor determinado pela Anatel. O que acontece é que a potência praticada na Bolívia não segue as mesmas regras que a gente, e por isso o sinal sofre alterações", explicou Claudemir.

Satisfeito, o presidente da Câmara Tadeu Vieira, autor do requerimento que solicitou a audiência Pública, o resultado foi extremamente positivo, já que todos compareceram para discutir um problema que atinge a região do Pantanal.

"Ficamos felizes de receber os representantes das principais operadoras do país, e de ouvir deles que as empresas farão o que estiver ao seu alcance para melhorar a qualidade do sinal em Corumbá. Acredito que a população só tem a ganhar", mencionou. 

Ao todo, só em Corumbá foram realizados 129 atendimentos relativos à Oi, 76 atendimentos sobre a Vivo, 19 atendimentos sobre a Claro e apenas 5 atendimentos sobre a Tim. Os números foram apresentados pela diretora-presidente do Procon/Corumbá.

Proposta  

Uma das propostas retiradas da audiência pública é um encaminhamento que será feito ao Ministério das Relações Exteriores, para tratar da interferência das redes bolivianas em território brasileiro.

 

Fonte: Leonardo Cabral (colaboração) 

 

 

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Ipea: renda dos mais pobres foi 32% maior que o habitual em agosto
Corpo é encontrado às margens da MS-160
Combate às queimadas no Pantanal ganha reforço de 120 brigadistas e bombeiros
Familiares de gêmeos mortos com 13 tiros são ouvidos e polícia procura por assassinos
Em Coronel Sapucaia, obras de recapeamento vão custar R$ 2,2 milhões
Com ressalvas, deputados aprovam mudanças no plano de aplicação dos recursos do Fundersul
Fogo se alastra em reserva no Pantanal, moradora corre e consegue salvar galinhas
Desértico: Com onda de calor histórica, cidades registram umidade abaixo de 10% em MS
Filha de oito anos viu pai agredir e jogar a mãe em poço
Corpo de homem desaparecido é encontrado em estado de decomposição