Menu
Busca quinta, 01 de outubro de 2020
(67) 99820-0742

Prefeitura retoma restauração da Catedral de Nossa Senhora da Candelária

08 fevereiro 2017 - 11h27

O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira confirmou a retomada da restauração da Catedral de Nossa Senhora da Candelária. A recuperação do telhado e do forro da igreja, construída em 1855 pelo Frei Mariano de Bagnaia, estava paralisada desde o ano passado e será executada com recursos próprios do Município.

 

As obras recomeçaram nesta terça-feira, 7 de fevereiro. “Vamos executar os serviços que competem à Prefeitura. Paralelamente, a Diocese de Corumbá, com apoio do prefeito Ruiter, está buscando a participação do Governo do Estado dentro desse amplo projeto”, afirmou o secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Ricardo Ametlla.

 

A Catedral está interditada pela Defesa Civil desde junho de 2016, quando pedaços do forro se soltaram. No último dia 2 de fevereiro, Dia da Padroeira de Corumbá, o prefeito Ruiter Cunha decretou a igreja de Nossa Senhora da Candelária como Patrimônio Histórico e Cultural da cidade. A medida deve facilitar a busca de recursos para reforma completa do local.

 

“Com esse decreto é possível buscar outras canalizações de recursos para a obra, com apoio da bancada Estadual e Federal”, afirmou Ametlla. A requalificação da Catedral está incluída no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) das Cidades Históricas. A Nossa Senhora da Candelária é o templo católico mais antigo do Mato Grosso do Sul.

 

Plano de Ação

 

Única cidade sul-mato-grossense selecionada pelo Governo Federal em 2013 para receber verbas do Plano de Ação para as Cidades Históricas, o município tem direito a R$ 19,6 milhões para aplicação em obras de restauração e requalificação do patrimônio público. A Matriz é um dos 10 projetos contemplados na cidade. O trabalho realizado busca valorizar os locais desgastados pelo uso e pelo tempo conservando suas características originais.

 

“O Município valoriza e reconhece a importância deste ato e, acima de tudo, está agregando valor ainda maior a um conjunto arquitetônico de muita relevância. Esse espaço está inserido no PAC Cidades Históricas para preservação. Assim, estaremos protegendo e preservando a nossa história”, afirmou Ruiter durante as celebrações pelo Dia da Padroeira de Corumbá.  (Assessoria de Comunicação PMC)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Incerteza da economia cai pelo quinto mês consecutivo, diz FGV
Covid-19: 87% dos moradores de favelas conhecem alguém que adoeceu
Primeiro paciente curado de HIV morre após reincidência de câncer
Covid-19: Ganso testa positivo e Fluminense chega a dez contaminados
Ministros da Agricultura e Meio Ambiente confirmam ida ao Pantanal
IBGE: taxa de desocupação fica em 13,8% no trimestre de maio a julho
Em outubro, Saúde disponibiliza exame preventivo em horário noturno
Justiça suspende decisão do Conama que revogou resoluções ambientais
Polícia Militar de Corumbá prende homem foragido da justiça durante rondas
Ao contrário do esperado, fronteira teve apenas alguns pontos reabertos