Menu
Busca terça, 17 de setembro de 2019
(67) 99820-0742
Set

Justiça ouve indígenas e fazendeira sobre ocupação de propriedade

06 junho 2016 - 23h09

Audiência na tarde desta segunda-feira (06) na Justiça Federal ouve indígenas terenas e a proprietária da Fazenda Capão das Araras, de Aquidauana – a 140 quilômetros de Campo Grande. Ela pediu a reintegração de posse da área que fica dentro da reserva Taunay-Ipegue, onde famílias indígenas ocuparam no dia 13 de maio.

De acordo com o engenheiro da Funai (Fundação Nacional do Índio), Jose Revina, já foram ouvidas quatro indígenas, além do gerente, capataz e proprietária da fazenda. A propriedade de 2,4 mil hectares fica dentro da reserva Taunay-Ipegue, de 33,9 mil hectares, que portaria do Ministério da Justiça publicada no dia 2 de maio no Diário Oficial da União declarou terra indígena.

O processo demarcatório da área, iniciado em 1985 pela Funai, já resultou em uma série de conflitos entre indígenas e os produtores rurais das 17 fazendas que ficam na área. “Com a portaria, passamos a ter terra para poder caçar, pescar, e buscar semente para o artesanato. Antes não tínhamos área suficiente”, disse o indígena Alcyri Marques Terena, 41.

O indígena ainda reclama que a área está degradada. “Apesar da portaria, grande parte da área não dá pra usar, o rio foi assoreado, precisa de projeto específico para melhorar lá”, disse.

Sobre o conflito e a portaria, Célio Fialha Terena, de 32 anos cita “somos amparados constitucionalmente. Eles têm direito, mas nós também temos o nosso”.

A dona da fazenda teve 15 dias para retirar cerca de 1,4 mil cabeças de gado da fazenda. Segundo o gerente da fazenda, Rodrigo Alves Correa de Queiroz, 39, a proprietária fez um boletim de ocorrência por ocupação e levou o gado para outra fazenda próxima. “Nossa expectativa é receber a terra de volta. A fazenda está há 100 anos com a minha família. Sempre houve harmonia com a comunidade indígena, mas de um tempo pra cá ficou difícil”, afirma. 

Via: Midia Max

Deixe seu Comentário

Set 2
TECNODENTAL

Leia Também

Bolsonaro tem alta e deixa hospital em São Paulo
WWF-Brasil lança concurso de fotografia para destacar as belezas naturais do Pantanal e da bacia do Alto Paraguai
Violência por dizer “não” ao ex-namorado fez Ana largar tudo e sair pelo mundo
Dica da semana: "O Homem que Viu o Infinito"
MS registrou 2.070 focos de calor em setembro, segundo dados do Inpe
Em 12 horas, queimadas destruíram 200 hectares em Bodoquena
Sem poder doar medula para Calebe, mãe quer alguém compatível para livrar seu filho da leucemia
Mato Grosso do Sul é o segundo no País com mais abates de bovinos
Homem leva mordida de cão, exige desculpas do vizinho e denuncia crime em MS: 'Coloca vinagre que é bom'
Marido quer que mulher aborte bebê só porque é uma menina