Menu
Busca sábado, 11 de julho de 2020
(67) 99820-0742
Set

Polícia Federal prende grupo que planejava atos terroristas na Olimpíada

21 julho 2016 - 15h12

A Polícia Federal prendeu um grupo que preparava atos terroristas durante os Jogos Olímpicos, e o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, detalhou as prisões em uma entrevista coletiva nesta manhã. As 10 prisões aconteceram em São Paulo e no Paraná, mas há outros dois mandados de prisão. O grupo mantinha contato com o Estado Islâmico pela internet.

De acordo com o ministro, o grupo jurou lealdade ao Estado Islâmico pela internet. Entre eles, os membros se comunicavam pelo WhatsApp e Telegram. Havia um líder que orientava os participantes do grupo. Eles discutiam o treinamento de artes maciais, a compra de armamento e os possíveis alvos no Rio de Janeiro.

Um deles entrou em contato com o site de armas clandestinas no Paraguai para comprar um fuzil AK 47 para a relização de uma operação. Não há informação de que ele tenha conseguido adquirir esse fuzil, mas esse sentido e a informação circulando entre eles sobre a compra é um ato preparatório.

Segundo o ministro, os suspeitos comemoraram os atentados em Orlando, nos Estados Unidos, e de Nice e Paris, na França.

Um dos membros pensava em procurar, no exterior, representantes do Estado Islâmico, mas desistiu por causa de uma "impossibilidade financeira".

Com autorização da Justiça, a Polícia Federal monitorou mensagens trocadas pelo grupo nas redes sociais, principalmente Facebook e Twitter.

 

Fonte: Extra 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Criança atropelada na MS-276 está internada em estado gravíssimo
Morador de Rio Brilhante morre de covid-19 aos 55 anos
Capotamento de Hilux destruiu raio-x que seguia para a UPA Universitário
Brasil chega aos 70 mil mortos pela covid-19
Em 14 dias, ocupação das UTIs de Campo Grande quase dobrou e chega a 75%
Ex-secretário de Saúde do Rio estava com R$ 6 milhões em espécie
Justiça rejeita pedido de interferência na Prefeitura de Dourados sobre falta de leitos
Polícia fiscaliza 12 toneladas de pescado em Campo Grande e encontra irregularidade
Com gasolina mais cara, inflação volta a subir em Campo Grande
MS passa dos 12 mil casos de coronavírus e registra 146 mortes pela doença