Menu
Busca terça, 29 de setembro de 2020
(67) 99820-0742

Após reunião na CBF, Dunga é demitido do comando da Seleção

14 junho 2016 - 21h14

Dunga não é mais o técnico da seleção brasileira. O treinador foi demitido nesta terça-feira depois de uma reunião na sede da CBF com Marco Polo del Nero. Gilmar Rinaldi, coordenador de seleções, também esteve presente e igualmente deixou seu cargo. O anúncio foi feito através do site oficial da entidade. A gota d'água para a saída foi a derrota para o Peru e a consequente eliminação da Copa América Centenário ainda na primeira fase da competição. A caminho do Rio de Janeiro, Tite é a opção número 1 e deve ser anunciado como substituto nas próximas horas

O resultado deu sequência aos maus resultados obtidos pelo ex-capitão da Seleção desde que assumiu após a Copa de 2014:  queda nas quartas de final da Copa América de 2015 e atual sexto colocado nas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo na Rússia, em 2018. No último torneio, o grupo canarinho conseguiu fazer gol apenas no Haiti (vitória de 7 a 1 no segundo jogo). A Seleção não era eliminada na primeira fase da Copa América desde 1987.

Dunga deixou o cargo sem falar com a imprensa, e apenas Gilmar encarou os microfones após a CBF anunciar a decisão pela troca do comando técnico da Seleção. Ele afirmou que seguirá trabalhando até quinta ou sexta-feira e aproveitou para informar que está perto de conseguir a liberação do jogador Douglas Costa para atuar nos Jogos Olímpicos do Rio, em agosto. Apesar de dizer que se sente feliz pelo que pôde realizar, reconheceu a tristeza pela saída antes do fim do ciclo de trabalho.

- Me orgulho de ter trabalhado para mudar a CBF, que era uma caixa-preta. Que não se perca muita das coisas que conseguimos mudar e construir aqui. Estou muito satisfeito pelo trabalho que consegui colocar. Triste por estar saindo. Me considero um vencedor - disse Gilmar. 

Com o anúncio da saída de Dunga, Tite, ao que tudo indica, deixará o Corinthians, clube que reassumiu em 2015 depois de ter sido campeão mundial em 2012 diante do Chelsea. No final do último ano, assegurou o título de campeão brasileiro com o Timão. O plano de Marco Polo del Nero é anunciar, ainda nesta terça-feira, o nome do novo treinador da seleção.

O próximo compromisso da seleção brasileira é a Olimpíada, e a CBF deixará a decisão sobre o comando da seleção nos Jogos do Rio nas mãos do novo treinador. A atual estrutura do comando da seleção pode ser alterada, com a extinção do cargo de Gilmar Rinaldi, que era o coordenador, mas a tendência é que seja feito um convite a Edu Gaspar para a função. A cúpula da CBF considera que seria um erro colocar agora outro nome com quem o técnico não esteja acostumado a trabalhar. 

Na Olimpíada, a delegação contará com Neymar, que não esteve com o grupo nos Estados Unidos. Em acordo com o Barça, ficou decidido pela CBF que atuaria somente nos Jogos do Rio. A entidade precisa entregar até esta quarta uma lista com 35 nomes pré-selecionados para a competição.

 

Fonte: G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

Renda Cidadã: Bolsonaro nega desejar reeleição e diz estar aberto a sugestões
PF detém secretários de Barbalho por suspeita de desvios na Saúde
Homem morre durante visita a academia no Aero Rancho
Ipea: renda dos mais pobres foi 32% maior que o habitual em agosto
Corpo é encontrado às margens da MS-160
Combate às queimadas no Pantanal ganha reforço de 120 brigadistas e bombeiros
Familiares de gêmeos mortos com 13 tiros são ouvidos e polícia procura por assassinos
Em Coronel Sapucaia, obras de recapeamento vão custar R$ 2,2 milhões
Com ressalvas, deputados aprovam mudanças no plano de aplicação dos recursos do Fundersul
Fogo se alastra em reserva no Pantanal, moradora corre e consegue salvar galinhas