Menu
Busca terça, 01 de dezembro de 2020
(67) 99820-0742

Programa Proteger é Preciso, realizado pelo Moinho e Vale celebra onze anos de transformações no Pantanal

09 setembro 2016 - 15h36

O Programa Proteger é Preciso, forte mecanismo para o combate à exploração sexual de crianças e adolescentes em Corumbá e Ladário, reforça neste ano os laços de amizade e onze anos de parceria entre a Vale e o Instituto Moinho Cultural Sul-Americano. E para comemorar esta importante ligação, beneficiários do Moinho e funcionários da Vale distribuíram entre a população ladarense mudas de plantas e cataventos, na avenida 14 de Março, durante os festejos dos 238 anos de fundação de Ladário. Os cataventos traziam a inscrição “Vale e Moinho, 11 anos de parceria”.

No desfile comemorativo do aniversário de Ladário, neste dia 2 de setembro, na avenida 14 de Março, alunos da Escola Municipal João Baptista se apresentaram com o banner do Programa Proteger é Preciso. A escola foi uma das unidades da rede pública contempladas com o programa.

A ação em Ladário ganhou mais relevância porque também comemorava os 40 anos da chegada da Vale ao Centro-Oeste, fato que deu novos rumos à mineração da região a partir de 1976. “O Programa Proteger é Preciso é muito importante porque trabalha com a defesa e a educação social e afetivo-sexual de crianças e adolescentes, principalmente aquelas mais vulneráveis”, destacou o gerente de Operações e Relações Instituições da Vale no Centro-Oeste, Olemar Tibães Junior.

Em Corumbá e Ladário, a Vale patrocina 100% do Programa Proteger é Preciso, que já levou palestras, vídeos-documentários e rodas de conversa a 20 escolas da rede pública dos dois municípios. “Investimos mais de 300 mil reais no programa no qual o executor é o Moinho Cultural, um grande parceiro, que a gente já conhece pelo trabalho com responsabilidade e sensibilidade social”, enfatizou Olemar.

A parceria de onze anos com o Moinho também foi destacada pelo gerente de Operações e Relações Institucionais da Vale. “Nesses onze anos de parceria a Vale já investiu mais de 10 milhões de reais no projeto (do Moinho), e é hoje sua grande patrocinadora, o que nos dá muito orgulho, porque é uma forma de realizar e executar nossa visão e missão empresarial, de bom relacionamento, de estar próxima à comunidade”, afirmou.

Mônica Macedo, coordenadora de projetos do Moinho, mencionou a relevância da parceria com a Vale. “Mais que uma parceria, é um amparo”, afirmou. “Durante muitos anos a Vale foi a única parceria, que realmente é sólida, consolidou-se nesses onze anos, muitos resultados já foram colhidos e muitas transformações de vida realizadas”, acrescentou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

R$ 4,79: MS tem gasolina mais cara do Brasil, segundo levantamento
Mãe abandona crianças de 2 e 6 anos sozinhas para usar drogas no Vida Nova
Mãe tirou foto da filha momentos antes de ela morrer eletrocutada por decoração
Idosa é morta a facadas e tem casa queimada; principal suspeito é marido, que está internado
Funcionários de terceirizada da Energisa entram em greve por tempo indeterminado
Pedreiro e adolescentes mataram vizinho no Nova Lima em briga por registro de água
Agepan inicia mais uma campanha de fiscalização da geração de energia elétrica
Farmacêutica dos EUA vai solicitar uso emergencial de vacina contra Covid-19 no país e na Europa
Três acertam seis dezenas e levam R$ 33 mil em sorteio da Nota MS Premiada
Bio-Manguinhos fornece novo remédio para doenças reumatológicas ao SUS