Menu
Busca sexta, 03 de abril de 2020
(67) 99820-0742
Corona

Marinha celebra 151 anos da Batalha Naval do Riachuelo com cerimônia cívico-militar

10 junho 2016 - 16h01

Marinha celebra 151 anos da Batalha Naval do Riachuelo com cerimônia cívico-militar  

 

Aconteceu na manhã desta sexta-feira, 10 de junho, a cerimônia militar alusiva aos 151 anos da Batalha Naval do Riachuelo. O evento foi realizado em frente ao Pórtico do 6° Distrito Naval, e contou com a presença dos Prefeitos de Corumbá, Paulo Duarte e Ladário, José Antonio Assad e Faria, bem como autoridades civis e militares da região do Pantanal.

 

Na oportunidade, durante a cerimônia, militares foram condecorados com a medalha do Mérito Tamandaré e Ordem do Mérito Naval, entregues pelo contra-almirante Petronio Augusto Siqueira de Aguiar, que avaliou todas as atividades realizadas em Ladário e Corumbá, como positivas.

“Durante essa semana nós tivemos muitas atividades, principalmente em Ladário, que ainda me arrisco a dizer, que junto com Corumbá, são as únicas cidades do Brasil, que se preocupam em homenagear a nossa instituição”, disse o comandante Petronio.

 

Ainda conforme ele, o que mais enche de orgulho a Marinha foram às apresentações proporcionadas pelos alunos da Rede Municipal de Ensino da Pérola do Pantanal, uma vez que, a Batalha Naval do Riachuelo traz dois legados.

 

“Tivemos uma belíssima apresentação em frente ao Pórtico, onde reuniu as crianças dos projetos e programas, assim, como os estudantes de Ladário, que reviveram a Batalha Naval do Riachuelo. Na verdade foi um ano especial. Mais uma vez rememoramos a Batalha Naval do Riachuelo, que como disse o comandante da Marinha, existem dois maiores exemplos dessa batalha, chamando mais uma vez o povo brasileiro a raciocinar pela falta de preocupação com assuntos de defesa do país. Já o outro é manter a coerência e atitude fundamentais para a vida de qualquer ser humano e também o desenvolvimento dos trabalhos da Marinha do Brasil.

 

Para o prefeito de Ladário, é uma satisfação em realizar atividades em homenagem a Data Magna da Marinha. “hoje, com toda certeza, a nossa Ladário já tem incluso essas manifestações com a Marinha do Brasil, junto a sua data Magna. Uma instituição que tanto ajuda no desenvolvimento da nossa cidade. Todas essas encenações são um presente e também uma forma de agradecer pelos trabalhos, além de lembrar os nossos heróis que deram a vida para salvar a pátria”, falou o prefeito José Antonio.

 

Já Paulo Duarte, enfatizou que a Marinha é uma grande parceira da cidade de Corumbá, “trabalhos dessa maneira só ajudam a contribuir para o desenvolvimento da nossa região e trabalhos que fazemos em conjunto, visando os atendimentos a nossa população”, mencionou.

 

Entenda a data

 

A Batalha Naval do Riachuelo, ou simplesmente Batalha do Riachuelo, travou-se a 11 de junho de 1865, às margens do arroio Riachuelo, um afluente do rio Paraguai, na província de Corrientes, na Argentina. 

 

Essa é considerada pelos historiadores militares como uma das mais importantes batalhas da Guerra do Paraguai (1864-1870).

 

A sua deflagração tem a ver com a Guerra do Paraguai, onde o Brasil juntava forças com a Argentina e o Uruguai. O conflito, ocorrido entre 1864 e 1870, foi resultado de uma série de disputas políticas envolvendo as nações que trafegavam na região do rio da Prata. O início da guerra só tomou forma mediante o ambicioso projeto expansionista do governo paraguaio.

 

Por: Leonardo Cabral- (Colaboração) 

Deixe seu Comentário

Set 2

Leia Também

Levantamento aponta que MS está preparado para covid-19, mas faltam leitos hospitalares
Assaltante que já fingiu a própria morte e foi extraditado da Bolívia quer ir para presídio
EUA têm recorde mundial de mortos por Covid-19 em um dia
Motorista é arremessado para fora do carro após perder controle da direção e capotar
Homem é esfaqueado três vezes ao reagir a assalto em ponto de ônibus
Nelsinho defende Mandetta e diz que Bolsonaro está equivocado sobre Covid-19
Após ser contaminado por Covid-19, enfermeiro acusa e mata namorada
“Se eu for preso, eu te mato”: covarde, homem esgana e bate cabeça da mulher na parede
Militar de MS morre de coronavírus no Rio de Janeiro
Jovem é baleado por motociclista na Moreninha III