Menu
Busca segunda, 26 de outubro de 2020
(67) 99820-0742

Ações integradas para o carnaval são discutidas em reunião

15 fevereiro 2017 - 11h32

A Agência Municipal de Segurança (Guarda Municipal), Polícia Militar (PM), Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Samu, Agência Municipal de Trânsito (Agetrat), Secretaria de Infraestrutura (Fiscais de Postura), Secretaria de Saúde, Secretaria de Assistência Social, Fundação de Meio Ambiente e Fundação de Cultura irão trabalhar de forma integrada para garantir a segurança e comodidade dos foliões durante todo o Carnaval Cultural de Corumbá.

 

“O nosso carnaval possui grandes proporções, atrai cerca de 40 mil pessoas durante os cinco dias de festa, por isso, temos que nos cercar de todas as maneiras para proporcionar uma folia tranquila e animada a todos que escolherem a nossa cidade”, afirmou o presidente da Fundação de Cultura, Luiz Mário Cambará.

 

De acordo com o diretor da Agência de Segurança, Jorge José Pinto de Castro além dos reforços da Polícia Militar do Estado, Polícia Militar Ambiental, Polícia Rodoviária Militar, Batalhão de Choque, Segurança Privada, o carnaval também contará com o apoio da Cavalaria da Polícia Militar, bem como o auxílio do Exército Brasileiro, que para a ocasião disponibilizará mais de 50 comunicadores para que todo perímetro do evento esteja monitorado. A Guarda Municipal utilizará mais de 30 detectores de metal para auxiliar no combate à violência.

 

“Nós teremos que revistar todo mundo assim que se aproximarem do perímetro da festa. Teremos outras estratégias para combater massivamente qualquer tipo de ação ilícita. A nossa expectativa é garantir a maior segurança possível para o nosso carnaval cultural”, enfatizou De Castro.

 

Para o Tenente Coronel da Policia Militar, Freitas, a divisão das responsabilidades é um ponto alto para o sucesso do carnaval, “temos que juntos, trabalhar para inibir ações ilícitas e que coloquem em risco à população que foi ao local para se divertir. Trabalharemos por toda a cidade com a intenção de diminuir consideravelmente as ocorrências do município”, garantiu.

 

O Corpo de Bombeiros enfatizou que a questão estrutural da folia também é primordial para a segurança, “é válido lembrar que são realizados laudos documentais e visuais antes da montagem da estrutura. Após esse procedimento ainda realizamos nova checagem antes da liberação”, afirmou o Tenente Coronel, Eduardo Steica da Costa.

 

Servidores da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, da Secretaria Municipal de Saúde, da Secretaria Municipal de Assistência Social, Fundação do Meio Ambiente atuarão durante a festa em parceria, cada um cuidando de uma parte específica da festa.

 

Fiscais de Postura verificarão barracas, ambulantes, perímetro e a parte legal de todo o carnaval. A Secretaria de Saúde levará sua equipe para a avenida, bem como projetos e programas de conscientização. Já a Secretaria de Assistência Social trabalhará em parceria com o Poder Judiciário por meio da portaria número 001-2017, intitulada ‘Portaria de Carnaval’. A Fundação de Meio Ambiente se responsabilizará pelo licenciamento ambiental e o cuidado dos foliões com as praças e canteiros da cidade.

 

Escolas de Samba, Blocos Oficiais e Independentes

 

Durante a reunião que também contou com a participação da Liga Independente das Escolas de Samba de Corumbá (Liesco); Liga Independente dos Blocos Carnavalescos de Corumbá (Libloc); e dos responsáveis pelos Blocos independentes, foram abordadas diversas questões, tais como: horário de descida; responsabilidade com seus integrantes, bem como com o trio elétrico; concentração do domingo e segunda-feira; carros alegóricos e fantasias.

 

Cambará assegura que é essencial que todas as instituições se organizem para cumprir devidamente os horários expostos no documento oficial repassado, “é sem sombra de dúvidas o que define todo o andamento do carnaval durante o final de semana, os horários são essenciais, e por isso, pedimos a maior atenção para isso”.

 

De acordo com Catarino, presidente da Libloc, para este ano as regras são mais rígidas, “o regulamente está extremamente rigoroso com relação aos horários, quem desrespeitar estará automaticamente eliminado da competição, deste ano e sofrerá punições para o próximo ano”.

 

Outra novidade será a forma de inspeção para os carros alegóricos, trios elétricos e qualquer veículo que for desfilar pela passarela do samba.

 

“Esse ano o rigor será maior. Abordaremos a parte mecânica do automóvel e para liberação para o desfile, será necessário a apresentação de um laudo entregue por um especialista mecânico com inscrição no Conselho Regional de Engenharia (CREA). Também serão realizados em todos os condutores desses veículos, o teste do bafômetro. Estamos amparados pelo decreto e iremos executar essas ações”, disse diretor da AGETRAT, Paulo Guilherme de Arruda.

 

Conforme informações da presidente da Fundação de Meio Ambiente, Ana Cláudia Boabaid, todos os clubes, assim como outros lugares que terão concentração de foliões para a descida serão fiscalizados, tanto através de documentação, como por visitação.   (Assessoria de Comunicação PMC)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul reduz índices de violência durante pandemia
Motorista morre ao cair em córrego e ter caminhonete crivada de balas em Campo Grande
Seguindo os passos do avô, piloto da PM tem orgulho em servir a sociedade
Candidato a prefeito diz à polícia que carro foi 'peneirado' de tiros
Ladrão é preso minutos depois de cometer assalto no Universitário
Homem é espancado a pauladas e abandonado à própria sorte em Três Lagoas
Acidente entre carro e carreta deixa três mortos na BR-262
Presidente da Samsung morre aos 78 anos
Homem leva golpes de facão na cabeça em Dourados
Anvisa autoriza importação de 6 milhões de doses da CoronaVac