Menu
Busca quinta, 01 de outubro de 2020
(67) 99820-0742

Voo Corumbá-Campinas completa um ano com 74,7% de taxa de ocupação

05 agosto 2016 - 15h38

A rota aérea Corumbá-Campinas (SP), operado pela companhia Azul Linhas Aéreas Brasileiras, completou um ano de operação na última quarta-feira, 03, registrando 32.731 mil passageiros transportados e uma ocupação média anual de 74,7% dos voos. O balanço foi feito pelo Observatório de Turismo do Pantanal, núcleo de estudos e pesquisas da Fundação de Turismo do Pantanal em parceria com a Infraero.

Desde 2013, pautado em pesquisas e dados para a segmentação do público-alvo priorizado, o de lazer, a Prefeitura de Corumbá apostou na divulgação, promoção e marketing do turismo de pesca esportiva, ecoturismo, turismo de aventura e eventos culturais, tendo o Pantanal como “carro chefe”, e como vantagem competitiva, a cultura local.

A mudança na rota aérea inicialmente gerou preocupação no setor turístico, tendo em vista o período de paralisação da pesca esportiva (novembro a janeiro). “Realizamos junto aos empresários e as organizações de apoio o trabalho de segmentação dos nossos produtos turísticos de lazer no mercado nacional e internacional nos últimos 42 meses, reposicionando inclusive o perfil do turista que visita a cidade, que até 2012 era de 46% voltado para o turismo de negócios, e que hoje representa 8%. Com o ciclo de baixa dos preços do minério de ferro, baixa nos negócios de mineração e terceirizadas, pensamos e agimos rápida e estrategicamente, e esta nova rota aérea foi fundamental para atrair e consolidar o turista de lazer na cidade, que hoje representa 75% do fluxo geral que vem a Corumbá”, conta Hélènemarie Dias Fernandes, diretora-presidente da FUNDTUR/Pantanal.

Segundo a pesquisa, a principal motivação dos passageiros que usam o voo para vir a Corumbá é o lazer que registrou 54,1% do total do aéreo, os negócios, enquanto motivação, somaram 27,4% e a visita a amigos e parentes, 13,8%.

O estudo aponta que a origem dos passageiros dos estados brasileiros são de São Paulo (32,3%), Rio de Janeiro (20,9%), Minas Gerais (13,4%), Paraná (9,2%) e Mato Grosso do Sul (5,6%). Ainda sobre a origem dos passageiros, o boletim indica a crescente utilização da rota pelos passageiros internacionais liderados pela Bolívia (88,7%), França (4,4%) e Holanda (1,5%).

Operada por jatos Embraer, com capacidade para até 106 passageiros e quatro voos semanais, a rota aérea liga Corumbá a outros 99 destinos operados pela Azul no Brasil, além dos destinos internacionais como Estados Unidos, Guiana Francesa e, na alta temporada, Punta del Este, no Uruguai, contribuindo significativamente para o aumento do fluxo de turistas na região, assim como o acesso dos corumbaenses aos grandes centros econômicos e turísticos do Brasil e do exterior.

O documento sobre o monitoramento do voo, intitulado “Fluxo e Perfil Turístico Aeroporto Internacional de Corumbá”, que traz mais informações sobre o perfil e motivação do turista encontra-se disponível no sitewww.corumbá.travel no link Observatório.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa PMC

Deixe seu Comentário

Leia Também

Incerteza da economia cai pelo quinto mês consecutivo, diz FGV
Covid-19: 87% dos moradores de favelas conhecem alguém que adoeceu
Primeiro paciente curado de HIV morre após reincidência de câncer
Covid-19: Ganso testa positivo e Fluminense chega a dez contaminados
Ministros da Agricultura e Meio Ambiente confirmam ida ao Pantanal
IBGE: taxa de desocupação fica em 13,8% no trimestre de maio a julho
Em outubro, Saúde disponibiliza exame preventivo em horário noturno
Justiça suspende decisão do Conama que revogou resoluções ambientais
Polícia Militar de Corumbá prende homem foragido da justiça durante rondas
Ao contrário do esperado, fronteira teve apenas alguns pontos reabertos