Menu
Busca sábado, 22 de fevereiro de 2020
(67) 99820-0742
Set
Primeiro Semestre

Interdição de postos de combustíveis cai 66% em Mato Grosso do Sul

13 setembro 2019 - 11h00Por Correio do Estado

No primeiro semestre ano, apenas um posto de combustíveis foi interditado por irregularidades em Mato Grosso do Sul, o que representa uma queda de 66,67% no comparativo como o mesmo período do ano passado, quando houve três interdições. É o que aponta dados divulgados na quinta-feira (12) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP)

Conforme o levantamento, de janeiro a junho foram realizadas 76 ações de fiscalização, que resultaram em 11 autos de infração e uma interdição de estabelecimentos que trabalham com a venda e distribuição de combustíveis. Neste ano, não houve nenhuma apreensão.

Apesar da queda no número de interdições, houve aumento das autuações por infrações. No primeiro semestre de 2018, a ANP realizou 208 ações de fiscalização, sendo aplicados 48 autos de infrações, 58,33% a menos do que o registrado neste ano. Além disso, no ano passado houve dois autos de apreensão no período. 

Não foi divulgado pela agência o município onde houve a interdição ou a infração cometida que levou a adoção da medida.

BRASIL

Em todo o país, foram 526 autos de interdição no período.

De acordo com a ANP, os principais motivos para as interdições no primeiro semestre deste ano foram abastecer o veículo com menos combustível do que o informado na bomba, a chamada “bomba baixa”, que respondeu por 40% dos casos, e o não atendimento a normas de segurança (27%).

Também foram causas de interdição problemas de qualidade do produto (14%), funcionar sem autorização (12%) e ter equipamento em desacordo com as leis (3%), entre outros.

A ANP realizou, no primeiro semestre deste ano, 9.061 ações de fiscalização, que, além das interdições, resultaram em 1.654 autos de infração, 32% a menos do que no primeiro semestre do ano passado (2.439).

As principais irregularidades encontradas foram o não cumprimento de notificação da ANP, ter equipamentos em desacordo com a legislação, comercializar ou armazenar produto em desacordo com a especificação e a chamada “bomba baixa”.

Deixe seu Comentário

TECNODENTAL
Set 2

Leia Também

Homem é preso suspeito de estuprar dois adolescentes em chácara
Senadora de Mato Grosso do Sul tem número de celular hackeado
Ladrão é preso por moradores após roubar celular de mulher
Aos 15 anos, nadador de MS embarca para Lima em busca de medalhas
Grupo na Base Aérea de Anápolis pode sair da quarentena antes do prazo previsto, diz Ministério da Saúde
Ceará tem 51 assassinatos em 48 horas de motim da Polícia Militar
Prefeitura entrega uniformes e solidifica ciclo de investimentos na Saúde, Cultura e Educação
Vila Mamona faz reedição de samba e relembra sua 1ª vitória
Denunciado por crime de ódio é citado após MPMS dizer que ele ‘fugiu’ por meses
Secretaria de Saúde faz no dia 27 audiência pública para apresentar relatórios do 3° quadrimestre