Menu
Busca terça, 22 de setembro de 2020
(67) 99820-0742

Chamadas de fixo para celular terão reajuste médio de 1,33%

26 janeiro 2017 - 11h40

As ligações feitas de telefone fixo para celulares vão ficar mais caras a partir de próxima semana. Hoje (25), a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) autorizou as aperadoras a elevar a tarifa em, em média, 1,33%. Para que os novos valores possam ser aplicados, as prestadoras devem dar ampla publicidade ao reajuste nas localidades de prestação do serviço com antecedência mínima de dois dias.

A Vivo poderá aumentar o valor das chamadas em 2,28%, a Oi em 1,67%, a Sercomtel em 1,35%, a Claro em 0,88% e a Algar Telecom em 0,10%.

O valor da tarifa das chamadas de telefone fixo para aparelhos de comunicação por rádio também sofrerá reajuste. Neste caso, segundo a Anatel, a Vivo poderá aumentar o valor das chamadas em 2,28%, a Sercomtel em 1,35% e a Algar Telecom em 0,10% e a Oi em 1,03%. A agência reguladora não estabeleceu reajuste desse tipo de serviço para a Claro.

Os reajustes serão aplicados apenas para as linhas do plano básico da telefonia fixa em chamadas locais ou de longa distância nacional.

De acordo com a Anatel, o último reajuste aplicado ao plano básico de serviço das concessionárias de telefonia fixa para chamadas para telefonia móvel ou truking (comunicação por rádio) foi em 29 de setembro de 2015. (Agência Brasil)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasileiros acreditam que inflação ficará em 4,7% em 12 meses
INSS permite remarcação de perícia médica por meio da Central 135
Jovem finca agulha de narguilé e mata namorado após discussão por pastel
Candidatos à prefeitura tentam levar “Bolsonaro” a tiracolo na campanha em Campo Grande
Bolsonaro diz que Brasil é exemplo ambiental para o mundo
PM prende casal armado passeando de carro em Campo grande
Ferida com tiro no nariz, menina de 7 anos está consciente na Emergência da Santa Casa
Motociclista se corta em arame de fazenda e morre na Santa Casa
Brasil registra 739 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas
Trabalhadores nascidos em dezembro recebem hoje crédito do FGTS