Menu
Busca domingo, 20 de setembro de 2020
(67) 99820-0742

Feira vai incentivar troca de produtos recicláveis com produção dos microempreendedores

27 abril 2017 - 18h58Por Assessoria de Comunicação da PML

Já tem data marcada a 1ª Feira da Solidariedade, promovida pela Secretaria Municipal de Assistência Social, que vai reunir os microempreendedores individuais e os consumidores de Ladário e Corumbá. A intenção é promover, além da integração, renda para as famílias que participam do projeto CEL, o Clube de Empreendedores de Ladário, que vem se organizando para oferecer produtos e serviços de qualidade para a população.

Durante a feira, haverá trocas de produtos, para facilitar as negociações. O consumidor pode levar garrafas pet, potes de sorvete vazios, potes diversos, todos com tampa, papelão, roupas em bom estado para customização, trigo, açúcar e outros tipos de material que sirvam para reciclagem. Esses produtos poderão ser trocados por artesanato e quitutes feitos pelos integrantes do clube.

“Nós estamos articulando a ecologia, a geração de renda e a valorização cultural da produção manufatureira e do artesanato local”, disse a secretária municipal de Assistência Social, Andressa Paraquett. Ela também adiantou que, quem for à feira terá uma ampla praça de alimentação com comidas típicas da região, como sarravulho, bobó de galinha, churrasquinho, arroz carreteiro e outros pratos da culinária pantaneira.

“Esta é uma das alternativas que estamos incentivando para gerar renda ao nosso povo. Desde o início da gestão estamos trabalhando o Clube de Empreendedores para que possamos fazer não somente uma simples feira, mas uma feira com produtos de qualidade e com gente preparada para atender à altura a nossa população”, disse o prefeito Carlos Ruso. Ele também afirmou que a Feira da Solidariedade deverá acontecer mensalmente e que ela deverá ser itinerante, ou seja, cada mês será em um bairro da cidade, o que só depende de estudos de viabilidade.

A questão da troca é uma novidade e uma iniciativa que deve oportunizar um alto volume de negócios. “Por um lado, os microempreendedores precisam de matéria prima e de recipientes par acondicionar os seus produtos, por outro, a população se desapega do que tem em casa sem utilidade e adquire novos e bons artigos de artesanato ou mesmo guloseimas deliciosas”, explicou Andressa. Para a secretária, a feira dá a largada para um ciclo de empreendimentos que deverá ser desenvolvido em Ladário para o melhoramento da produção e da geração de renda.

A feira vai ser no domingo, 30 de abril, justamente para comemorar o Dia do Trabalhador, que é na segunda, 1º de maio. A Feira da Solidariedade, do Clube de Empreendedores de Ladário começa às cinco horas da tarde na Praça do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mulher de 52 anos é autuada após colocar fogo em lixo de terreno
Hamilton Mourão rebate críticas às queimadas
Vice-presidente do Flamengo defende volta da torcida aos estádios
Em diligência no Pantanal, senadores dizem que cenário é devastador
Xuxa avisa que vai deixar a Record no fim do ano: 'infelizmente'
Motorista da Uber furta calça jeans, confessa crime
Brasil tem 739 mortes pela covid-19 em 24 horas, diz Ministério da Saúde
Chuva não chega em Corumbá, mas na Bolívia tem até temporal e nevasca
Prefeito em MS ameaça dar tiro em bolsonaristas
Governo brasileiro confirma intenção de aderir à Covax