Menu
Busca quinta, 12 de dezembro de 2019
(67) 99820-0742
Set

Workshop divulga a história pré-colonial do Pantanal para incluir no roteiro turístico de Corumbá

21 novembro 2019 - 15h45Por Assessoria de Imprensa

Com o propósito de implementar no roteiro turístico do município de Corumbá a história pré-colonial da região da Serra do Amolar, por meio do museu de artes rupestres encontradas nessa região que será inaugurado, foi realizado na noite desta quarta-feira, 20 de novembro o Workshop “O Mar de Xarayes e seus primeiros habitantes em tempos Pré-históricos e Coloniais”. O evento aconteceu no auditório do Campus III da UFMS e reuniu o trade turístico da cidade, acadêmicos das áreas de humanas e biológicas, professores e o público em geral.

Os participantes assistiram palestras sobre a história pré-colonial da Serra do Amolar, assim como sobre as artes rupestres encontradas nessa região ministradas pela Professora Doutora em História da UFMS Ariane Aparecida Carvalho de Arruda e pelo Professor Doutor em História da UFMS José Luís dos Santos Peixoto.

A população corumbaense, ladarense e turistas poderão prestigiar essas artes rupestres no museu que será inaugurado no dia 25 de novembro e que se fixará no Campus III da UFMS, localizado no Porto Geral em Corumbá.

Para a empresária do turismo em Corumbá Joyce Carla Santana Marques incluir essa história no roteiro turístico da cidade é enriquecedor.  “Porque são informações que vão além de um só roteiro, impressionante como vamos resgatando a história e percebendo que o Pantanal tem muita coisa, de cinco mil anos atrás e isso vai fazer com que enriqueça mais as informações e a ideia é que as pessoas que vem procurar o Pantanal passem a olhar diferente. Que esse novo roteiro possa ser uma forma de trazer o turista para Corumbá e o Pantanal mais do que já temos”, ressaltou. O Diretor de Relações Institucionais do Instituto Homem Pantaneiro (IHP), Angelo Rabelo lembrou que essa é uma forma de fazer um turismo com oportunidade. “Pretendemos com isso produzir um pequeno guia e levar paras as empresas de turismo, futuramente também proporcionar um curso para esses guias, para que a através da informação da universidade de fato fazer um turismo com qualidade e competência”, frisou.

A palestrante Professora Ariane disse que o workshop é uma oportunidade divulgar essa riqueza de informações. “É uma forma de ultrapassar a barreira de conhecimento que estamos construindo na academia ao longo de anos, para um público mais amplo e de uma forma mais didática”, comentou.  

O evento foi uma realização do Instituto Homem Pantaneiro (IHP), da Rede de Proteção e Conservação da Serra do Amolar e do Moinho Cultural com o apoio da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

 

Deixe seu Comentário

Set 2

Leia Também

Pai dá carro para filho de 15 anos ir ao mercado e acaba preso
Auxiliar de cozinha pede ajuda para encontrar filha desaparecida há dois dias no Noroeste
Procon faz ‘batida’ para garantir passagens de ônibus de graça para idosos
Escorpiões invadem casas e Sesau registra mais de 4 casos por dia
Planalto: Bolsonaro retirou lesões causadas por exposição ao sol
Bolsonaro amplia saque do FGTS para R$ 998 e quem já tirou R$ 500 pode receber a diferença
Mergulhada em crise, prefeita quer aumentar em 55,27% o próprio salário
Caminhada na área central encerra ações da semana da primeira infância em Corumbá
Ciranda da morte na fronteira tem alta de 85% em 2019 e crimes entrelaçados
Homem que atacou criança na rua foi interditado judicialmente há 7 anos