Menu
Busca terça, 14 de julho de 2020
(67) 99820-0742
Set

Workshop divulga a história pré-colonial do Pantanal para incluir no roteiro turístico de Corumbá

21 novembro 2019 - 15h45Por Assessoria de Imprensa

Com o propósito de implementar no roteiro turístico do município de Corumbá a história pré-colonial da região da Serra do Amolar, por meio do museu de artes rupestres encontradas nessa região que será inaugurado, foi realizado na noite desta quarta-feira, 20 de novembro o Workshop “O Mar de Xarayes e seus primeiros habitantes em tempos Pré-históricos e Coloniais”. O evento aconteceu no auditório do Campus III da UFMS e reuniu o trade turístico da cidade, acadêmicos das áreas de humanas e biológicas, professores e o público em geral.

Os participantes assistiram palestras sobre a história pré-colonial da Serra do Amolar, assim como sobre as artes rupestres encontradas nessa região ministradas pela Professora Doutora em História da UFMS Ariane Aparecida Carvalho de Arruda e pelo Professor Doutor em História da UFMS José Luís dos Santos Peixoto.

A população corumbaense, ladarense e turistas poderão prestigiar essas artes rupestres no museu que será inaugurado no dia 25 de novembro e que se fixará no Campus III da UFMS, localizado no Porto Geral em Corumbá.

Para a empresária do turismo em Corumbá Joyce Carla Santana Marques incluir essa história no roteiro turístico da cidade é enriquecedor.  “Porque são informações que vão além de um só roteiro, impressionante como vamos resgatando a história e percebendo que o Pantanal tem muita coisa, de cinco mil anos atrás e isso vai fazer com que enriqueça mais as informações e a ideia é que as pessoas que vem procurar o Pantanal passem a olhar diferente. Que esse novo roteiro possa ser uma forma de trazer o turista para Corumbá e o Pantanal mais do que já temos”, ressaltou. O Diretor de Relações Institucionais do Instituto Homem Pantaneiro (IHP), Angelo Rabelo lembrou que essa é uma forma de fazer um turismo com oportunidade. “Pretendemos com isso produzir um pequeno guia e levar paras as empresas de turismo, futuramente também proporcionar um curso para esses guias, para que a através da informação da universidade de fato fazer um turismo com qualidade e competência”, frisou.

A palestrante Professora Ariane disse que o workshop é uma oportunidade divulgar essa riqueza de informações. “É uma forma de ultrapassar a barreira de conhecimento que estamos construindo na academia ao longo de anos, para um público mais amplo e de uma forma mais didática”, comentou.  

O evento foi uma realização do Instituto Homem Pantaneiro (IHP), da Rede de Proteção e Conservação da Serra do Amolar e do Moinho Cultural com o apoio da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Empresa vence licitação de R$ 1,6 milhão para reforma do Detran em Dourados
Padre que atendeu feminicida antes de morte na igreja pede às pessoas para ‘se abrirem’
Polícia investiga PMs por denúncia de agressão à mulher negra em SP
Coronavírus: Pfizer e BioNTech recebem ‘fast track’ para 2 possíveis vacinas nos EUA
Em julgamento de recurso, Justiça livra prefeito de Laguna Carapã de acusação de nepotismo
Em retaliação aos EUA, Pequim coloca senadores republicanos em ‘lista negra’
Esposa de John Travolta morre aos 57 anos
Idosa de 64 anos é mais uma paciente a perder a batalha contra covid-19 em Campo Grande
Marido é preso por estuprar mulher duas vezes após a agredir e deixar inconsciente
Funcionários reclamam de falta até de papel toalha no HRMS, referencia para coronavírus