Menu
Busca quarta, 21 de outubro de 2020
(67) 99820-0742

Justiça marca júri de acusado de matar professora com 36 facadas

23 setembro 2020 - 12h00Por Top Midia News

Edevaldo Costa Leite, 32 anos, réu confesso do assassinato da professora Nádia Sol Neves, no dia 10 de março de 2019, em Corumbá, será julgado no dia 21 de outubro, às 13h30, no Tribunal do Júri do Fórum de Corumbá.

O crime aconteceu no dia em que ela completou 38 anos, na Alameda Adelina, bairro Universitário. O acusado não aceitava o fim do relacionamento.

Edevaldo esperou a vítima chegar em casa, houve uma discussão e ele pegou uma faca que estava no batente da janela e desferiu 36 facadas na professora. 

Os golpes atingiram as costas, tórax, rosto e braços de Nádia. Conforme testemunhas, o homem ainda arrastou a vítima pelos cabelos para a rua.

Na ocasião, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram chamados, prestaram o atendimento emergencial e depois a removeram para o pronto-socorro.

Nádia foi encaminhada para o centro cirúrgico da Santa Casa de Corumbá, mas não resistiu. Ela deixou duas filhas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PF combate fraudes na compra de material contra covid-19 em Minas
Ministério da Justiça monta sistema de acompanhamento do Enem
IBGE: obesidade mais do que dobra na população com mais de 20 anos
Corumbá é a cidade com mais gado do Brasil e teve mais queimadas, diz UFMG
Caixa paga auxílio emergencial para 5,2 milhões de beneficiários
Brasil tem 661 mortes por covid em 24h e total se aproxima de 155 mil
Nunes fala de independência de Poderes e ativismo judicial, no Senado
Homem 'soca' guarda civil na Rodoviária e acaba preso em Campo Grande
Bandidos estão andando com máquinas de cartões para aproximar e roubar vítimas
Rapper é processado por abuso sexual infantil